Sexta, 15 Dezembro 2017

Bairro Cerqueira Lima reclama do trânsito

Publicado em Bairro a Bairro Segunda, 29 Maio 2017 10:45
Avalie este item
(0 votos)

 

 

 

Localizado em uma das regiões mais nobres e valorizadas da cidade, o Cerqueira Lima tem apresentado alguns problemas devido ao tráfego de veículos. Residencial e bastante tranqüilo, o bairro não tem um trânsito pesado, a não ser mesmo em alguns horários “de pico”, com os deslocamentos diários para a escola ou trabalho. Para resolver questões pontuais, uma mudança de sentido da via para quem vai rumo ao Tropical Tênis Clube, a partir da esquina das ruas Adalgisa Lima e Arnaldo Lima, foi feita há cerca de três meses. No entanto, as alterações, de acordo com moradores ouvidos pela reportagem, ainda não surtiram os efeitos necessários. 

Os relatos são de que motoristas entram na contramão com freqüência. “Tenho loja há anos aqui. É um excelente bairro, tanto para trabalhar quanto para morar, mas está complicado. Creio que seja preciso adotar medidas, para que sejam reduzidos os riscos de acidentes. Fiscalização e sinalização mais eficaz seriam algumas alternativas”, falou um comerciante do ramo de embalagens descartáveis, que preferiu não ter o nome publicado. O secretário de Regulação Urbana, Paulo de Tarso Nogueira, comentou que passa pelo trecho com freqüência e busca informações da população sobre a situação. “Costumo fazer isso. Não fomos notificados a respeito de nenhuma infração e também não há mais acidentes. Ainda assim, irei conversar com a Gerência de Mobilidade Urbana para verificarmos que providências tomar”, garantiu. 

 

Riscos iminentes 

De acordo com moradores da região, na esquina das ruas Dona Teresa e Arnaldo Lima, próximo ao Edifício Bela Vista, há uma inclinação que atrapalha a visibilidade de condutores e pedestres. Conforme depoimentos, já houve acidentes graves, como  atropelamentos, no local. A reportagem ouviu ainda queixas sobre a alta velocidade com que a grande maioria dos motoristas passa pelo trecho, ignorando a sinalização. As cobranças são pelo policiamento mais intensivo como forma de evitar os abusos.  

O aposentado Murilo Nogueira Botelho vive no bairro há mais de 30 anos e diz que mesmo diante de medidas paliativas, as ocorrências são constantes. “Precisamos de um projeto que solucione a questão. Talvez o nivelamento da via, semáforos nos dois sentidos ou mesmo um quebra-molas”, sugeriu. 

A reportagem levou também esses apontamentos ao secretário de Regulação Urbana, Paulo de Tarso Nogueira. O gestor disse que a via já tem sinalização horizontal e num poste da esquina, mas se comprometeu a estudar o local junto a outros profissionais da pasta para resolver a questão o quanto antes. “Recebemos reclamações e já começamos a nos mobilizar. O povo itaunense pode ficar tranquilo. Vamos agir prontamente para que isso seja solucionado logo”, avisou.

 

 

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd