Sexta, 15 Dezembro 2017

Pio XII e Morro do Sol criticam condições das ruas e calçadas

Publicado em Bairro a Bairro Segunda, 05 Junho 2017 09:54
Avalie este item
(0 votos)

A população do Morro do Sol e Pio XII tem reclamado bastante de alguns problemas pelas ruas da região. Trânsito conturbado, falta de calçadas e má sinalização são obstáculos diários para moradores, conforme depoimentos ouvidos pela reportagem. As principais queixas são referentes à rua Belo Horizonte, que é uma via arterial da cidade, sendo responsável pela ligação entre os bairros. O cruzamento com a rua Bolívia é um dos trechos de maior número de ocorrências e quem vive nas imediações relata que ouve sempre muito barulho e freadas bruscas, além de presenciar acidentes com frequência. 

Uma das pautas abordadas durante a visita da equipe do JORNAL S´PASSO foi sobre a esquina entre as ruas Pedro Coutinho e Guadalajara, logo atrás do Estádio José Flávio de Carvalho. Há uma divisória da via, em forma triangular, que aumenta os riscos para quem trafega pelo local. 

Maria das Graças de Melo, de 47 anos, contou que já presenciou situações de perigo. “Pensávamos que íamos ter sossego no alto desse residencial, mas, em quase todo período, quando não ouvimos muitas buzinas, são freadas fortes e até barulho de batidas. Outro dia quase fui testemunha de um atropelamento por aqui”, afirmou. 

 

Sujeira nas Calçadas

As calçadas das ruas Divinópolis, Araxá, Bolívia, Belo Horizonte, México e Guadalajara têm sido usadas como depósito de lixo e entulhos diversos. Devido a esse fator, muitas pessoas precisam passar pelos cantos das vias, o que ocasiona real perigo tanto para os pedestres quanto para os motoristas.  Além disso, os escombros de construção civil, por exemplo, servem de abrigo para animais peçonhentos e contribuem até mesmo para as ações dos vândalos, que usam os materiais para atos de destruição.

O aposentado, Antônio Gonçalves, de 68 anos, gosta de sair pelo bairro para caminhar, mas se sente prejudicado pelos obstáculos encontrados durante o percurso.   “É muito triste esse cenário. Não quero ver a porta da minha casa e as dos vizinhos nesse estado. Tenho receio de sair da calçada para desviar desses entulhos e ser acertado por um carro”, lamentou.

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd