Quarta, 19 Setembro 2018

Moradores do Itaunense cobram providências em relação a cavalos soltos nas ruas do bairro

Publicado em Bairro a Bairro Segunda, 20 Agosto 2018 09:53
Avalie este item
(0 votos)

No Itaunense esta semana, a reportagem do S´PASSO BAIRRO A BAIRRO ouviu dos moradores reclamações sobre o grande número de cavalos soltos nas vias públicas. De acordo com os depoimentos, eles ficam, principalmente, nas imediações do Ginásio Poliesportivo Hélio do Carmo Maciel, entre a rua Joaquim Soares Nogueira e a avenida Jair Miguel.

 

A população está preocupada devido aos riscos de acidentes, principalmente à noite, já que a iluminação é precária. Outro problema é a sujeira. “É um lugar onde as pessoas fazem caminhadas e a calçada acaba cheia de fezes”, comentou uma vizinha.

O Código de Posturas do Município estabelece várias diretrizes sobre a livre circulação de animais e até multa para quem desobedece as regras. Os artigos 272 e 273 são claros quanto à proibição e as penalidades para os infratores. No entanto, pela situação observada no Itaunense e em várias outras localidades, como Santanense, Várzea da Olaria e Alaíta, por exemplo, as leis não têm sido cumpridas.

 Risco de contaminação

Três pessoas, uma jovem de 20 e dois homens com 54 e 60 anos, morreram em Itaúna, em decorrência das complicações da Febre Maculosa. Os casos, notificados em junho, como suspeitos, foram confirmados pela Secretaria Municipal de Saúde, após a entrega dos resultados dos exames, realizados em Belo Horizonte. A constatação da causa dos óbitos por meio dos laudos acendeu o alerta para a necessidade de reforço à prevenção e combate ao vetor da doença, que é o carrapato- -estrela, do qual o cavalo é um dos hospedeiros.

Conforme informações divulgadas pela Prefeitura, as secretarias de Saúde, Regulação Urbana e de Infraestrutura estão realizando um trabalho dividido em três ações paralelas. A primeira delas, com intensificação da limpeza e pulverização de carrapaticida em áreas de incidência. O serviço já foi executado ao redor do Ginásio Poliesportivo Hélio do Carmo Maciel, no bairro Itaunense.

Embora a administração tenha iniciado um cronograma de combate ao aracnídeo, inclusive com campanha educativa, a permanência dos cavalos nas ruas, em perímetro urbano, é preocupante. Em conversa com responsáveis pela Gerência de Posturas, que é vinculada à Secretaria de Regulação Urbana, a reportagem foi informada de que está em andamento o processo para contratação de empresa especializada no recolhimento de animais.

A doença

Após picada por um carrapato infectado, a pessoa pode levar até 14 dias para apresentar os primeiros sintomas. E, alguns desses sinais não são muito evidentes, mas há casos de febre de 40 graus, por duas a três semanas. Dores de cabeça e no corpo, edema dos olhos e conjuntivas, além de calafrios também podem aparecer, bem como lesões de pele, nos punhos e tornozelos.

Embora a Febre Maculosa seja uma doença bastante antiga, o diagnóstico não é fácil, já que pode ser confundida com diversas outras enfermidades, mais comuns. Por isso, há necessidade do exame de sorologia.

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd