Quinta, 19 Julho 2018

Município aumenta a pontuação no ranking e garante mais repasses no ICMS Cultural

Publicado em Cultura Sexta, 29 Junho 2018 18:14
Avalie este item
(0 votos)

Foi disponibilizada nesta semana, pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais - Iepha/ MG -, a tabela provisória do ICMS Cultural. A classificação vai nortear a divisão, entre os municípios, no exercício de 2019, da parte dos recursos oriundos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços destinada às ações de preservação dos bens que fazem parte da memória das cidades e da criação de políticas públicas para o setor.

Itaúna conseguiu alcançar 9,82 pontos e subiu em relação ao ranking de 2017, que definiu os repasses para 2018. Na época, o Município obteve a nota 9,59, com trabalho desenvolvido por empresa contratada em 2016 para organizar os documentos e elaborar o dossiê sobre os projetos desenvolvidos na área. No atual governo, apesar do melhor desempenho apurado agora, não houve gastos com esse tipo de consultoria.

O gerente de Cultura, Sérgio Machado, afirmou que a pontuação foi resultado de estratégias adotadas ao longo de 2017 para intensificar as atividades voltadas à manutenção dos bens materiais, que são as edificações, e os imateriais, caso das manifestações e festas populares, como o Carnaval e o Reinado. Pela primeira vez, desde a instituição do programa, de acordo com o gestor, a própria equipe da pasta fez o levantamento. Além da economia, calculada entre R$ 40 e R$ 50 mil, ele classificou a experiência como extremamente positiva.

Sérgio Machado destacou os trabalhos executados no ano passado, com o programa de educação patrimonial, que envolveu mais de 700 crianças e adolescentes em atividades como palestras e visitas guiadas aos monumentos e edifícios que fazem parte da história do município. “A proposta é conscientizar as novas gerações de que a cidade é o nosso maior patrimônio, a partir da valorização dos bens, dessa relação com a memória de Itaúna e o cotidiano. Isso é muito importante para o futuro”, frisou. A revisão da lista de bens inventariados também foi outro item importante, segundo o gerente de Cultura, como alternativa para a implementação de medidas mais eficazes de proteção. Todos os municípios têm até o próximo dia 30 para solicitar revisão da análise. 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd