Segunda, 21 Maio 2018

Pesquisas realizadas em escolas de Itaúna são apresentadas em congresso de Matemática no Peru

Publicado em Educação Quarta, 25 Outubro 2017 14:19
Avalie este item
(0 votos)

 

 

A itaunense Daniela Alves da Silveira Moura, especialista em Cálculo pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG - e mestre em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG, desenvolve junto aos alunos da Faculdade de Pará de Minas – Fapam - um trabalho de iniciação científica que já resultou em artigos publicados e apresentações em congressos estaduais, nacionais e até internacionais. As pesquisas realizadas deram origem a projetos acadêmicos que envolveram estudantes de Itaúna e outras cidades da região. 

Uma das temáticas abordadas pelos universitários é de suma importância para o campo educacional, por tratar de análise sobre a forma como determinados estímulos podem facilitar o processo de aprendizagem da Matemática por crianças com Síndrome de Down. O estudo, que evidenciou a necessidade de aprofundamento das teorias acerca do tema, contou com acompanhamento de  alunos de três municípios. Um deles, matriculado na rede privada, em estabelecimento de ensino local. 

Outro artigo, também produzido com base em uma instituição particular de Itaúna, apresenta abordagem qualitativa, visando compreender as dificuldades enfrentadas com a disciplina, em “situações-problema”, que envolvem estruturas do campo aditivo e multiplicativo. Além disso, foi investigado como os estudantes desenvolvem e registram conhecimentos. 

O terceiro trabalho culminou no encontro entre os freqüentadores de uma  escola na aldeia Pataxó, em Itapecerica, da Escola Estadual Dona Judith Gonçalves e do Colégio Cenecista Educare, como parte de um projeto multicultural.

“Buscamos parcerias com a rede estadual e privada, em Itaúna, Igaratinga, Itapecerica, Papagaios e Pará de Minas. Tivemos grande apoio do Colégio Cenecista Educare e da Escola Estadual Dona Judith Gonçalves, que acolheram a ideia e a parceria com a Fapam, cujo suporte também foi extremamente importante, em especial, a ajuda do diretor-geral, Ruperto Benjamin Cabanellas Vega e do vice-diretor, Marcus Vinícius Barbosa de Araújo”, comentou Daniela. 

A partir do desenvolvimento das pesquisas, os acadêmicos de Matemática já participaram do Encontro Mineiro de Educação Matemática – Emem/2015 -, na Universidade Federal de São João Del Rei; e do Encontro Nacional de Educação Matemática – Enem/2016 -, na Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo. No mês de agosto, eles estiveram na Universidade de Lima, no Peru, para a Reunião Latino Americana de Matemática Educativa – Relme  -, o congresso mais importante da América Latina na área. 

“Foi uma grande experiência, com ganhos incomensuráveis. Participar de um evento educacional em âmbito internacional trouxe para mim e para meus alunos troca de conhecimento e aprendizagem, tal como uma lente, ampliando novos horizontes, rompendo barreiras culturais e proporcionando novas amizades”, relatou a docente.

Segundo a professora, que também leciona no Colégio Cenecista Educare e na Escola Estadual Dona Judith Gonçalves, os estudantes da Fapam, que estão hoje no oitavo período do curso, se envolveram com a iniciativa quando estavam ainda no quarto semestre. Foram três linhas de pesquisa, que culminaram nos artigos “Crianças com Síndrome de Down: concepções sobre o ensino da Matemática”; “Teoria dos campos conceituais: uma análise do primórdio do ensino a formação docente”; e “Etnomatemática indígena: compreensão cultural e acadêmica”. 

“Todos os trabalhos feitos em campo, com a colaboração das instituições parceiras e subsídio de projeto com a aldeia Pataxó, comunidade Muã Mimatxi, no município de Itapecerica”, ressaltou Daniela Alves da Silveira Moura. 

 

 

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd