Sábado, 21 Abril 2018

Quase 6% da população de Itaúna recebe recursos do programa Bolsa Família

Publicado em Policial Segunda, 22 Janeiro 2018 16:39
Avalie este item
(0 votos)

A Secretaria Municipal de Assistência Social divulgou, nesta semana, o balanço anual do Bolsa Família em Itaúna. De acordo com os dados apresentados, o número de beneficiários do programa na cidade aumentou de 1.948 para 2.058, entre janeiro e dezembro de 2017. Atualmente, a iniciativa mantida pelo governo federal destina ao município R$ 313.201,00, valor 6,75% maior que o pago no primeiro mês do ano passado. O percentual da Taxa de Atualização Cadastral cresceu mais de 7%, somente nos últimos três meses, de acordo com o gestor da pasta, Élvio Marques da Silva.

Segundo secretário, os recursos garantem uma renda média mensal de R$ 151,70 para cada pessoa do grupo beneficiado na cidade. “Conforme dados do governo federal, 674 famílias no município viveriam em condição de extrema pobreza sem essa transferência de renda. O total da população com cadastro ativo representa 5,95% do número de habitantes da cidade, atualmente”, explicou o secretário.

Para o Ministério do Desenvolvimento Social, ações desenvolvidas para ampliar o acesso ao programa permitiram que os índices locais se igualassem à média nacional. O Bolsa Família é voltado, prioritariamente, aos grupos com renda de até meio salário mínimo por pessoa. Os critérios são definidos pela União.

 

 

Benefício de Prestação Continuada

Para evitar bloqueios do pagamento do Benefício de Prestação Continuada - BPC, a Secretaria de Assistência Social criou uma força-tarefa, no último trimestre de 2017. Com o auxílio de servidores de diversos setores da pasta, as equipes de visitas domiciliares foram ampliadas, com reforço nas orientações sobre os procedimentos e documentos necessários para inscrição ou atualização dos dados no Cadastro Único.

 

A obrigatoriedade do procedimento foi determinada pelo Ministério do Desenvolvimento Social, com prazo até 31 de dezembro de 2018. O BPC é um auxílio federal, no valor de um salário mínimo, hoje fixado em R$ 937, garantido aos idosos, a partir dos 65 anos e aos portadores de deficiências, de qualquer idade, mediante comprovação de perícia médica, no INSS. Para ter direito, é necessário que a renda por pessoa do grupo familiar seja menor que 1/4 do salário-mínimo vigente.

 

Serviço

A Secretaria Municipal de Assistência Social mantém um ponto de atendimento às famílias inscritas no Cadastro Único, que engloba os programas sociais desenvolvidos pelo governo federal. O endereço para atendimento e consulta é rua Godofredo Gonçalves, 491, Centro. O horário de atendimento é das 07h às 10h e das 13h às 16 horas. Mais informações pelo telefone 3241.2386.

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd