Sexta, 15 Dezembro 2017

Consórcio inaugura central do Samu Regional em Divinópolis

Publicado em Saúde Segunda, 12 Junho 2017 11:25
Avalie este item
(0 votos)

Solenidade realizada em Divinópolis, na terça-feira, 06, marcou a inauguração da sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu – em Divinópolis. A rede, sob a gestão do Consórcio Intermunicipal da Região Ampliada Oeste – CIS-URG – começou a operar no dia seguinte e atende 54 municípios que aderiram à pactuação, em 2014, entre os quais, Itaúna, que contava com uma unidade há seis anos quando a proposta do governo passado para a regionalização foi proposta e aprovada pela Câmara. 

Durante a cerimônia, o governador, Fernando Pimentel, entregou aos representantes das cidades consorciadas 31 ambulâncias. A base de Itaúna conta com uma Unidade de Suporte Avançado – USA -, e uma Unidade de Suporte Básico – USB -, para atender a microrregião, composta ainda por Itatiaiuçu, Itaguara e Piracema, sendo que uma sub-base dará suporte a essas duas últimas localidades. 

O chefe do Executivo de Minas Gerais salientou a importância da união de esforços para a concretização do Samu Regional e afirmou que a meta é garantir a cobertura de 100% do território mineiro até o fim de 2018. Criticado publicamente pelo prefeito de Luz e presidente do CIS-URG, Ailton Duarte, devido à falta de investimentos na área da Saúde e as dificuldades dos gestores dos municípios para manter os serviços, Fernando Pimentel revidou, ao discursar. “O mineiro conhece cedo a palavra trabalho. É o que nós temos feito desde que assumimos o Estado, 24 horas por dia, para enfrentar as dificuldades, as adversidades, essa crise terrível que se abateu sobre o Brasil. Crise econômica, política, institucional. Minas está respondendo a isso com trabalho. E o resultado está aqui, é um dos muitos resultados que a gente pode celebrar. E não podemos nos abater pelas falsas acusações”, argumentou.   

O prefeito Neider Moreira participou da solenidade, ao lado de representantes das demais cidades pactuadas, autoridades e lideranças políticas mineiras. O ato oficial extinguiu a responsabilidade administrativa da Prefeitura de Itaúna em relação ao Samu, inclusive sobre os profissionais, contratados pelo próprio CIS-URG, por meio de processo seletivo. Mas, apesar disso, o chefe do Executivo itaunense reforçou o compromisso do Município em colaborar com a administração do Samu Oeste. “Estaremos à disposição. Como já dissemos, apesar de ter herdado a condição de não ser mais o gestor da unidade local, o atual governo continuará trabalhando para que o processo de regionalização não resulte em prejuízos e sim no melhor atendimento aos mais de 1,2 milhão de moradores de toda a região”, afirmou.

O chefe do Executivo de Itaúna destacou a experiência da Prefeitura com o Samu de Itaúna, inaugurado em julho de 2008 e em funcionamento ininterrupto desde então. “Queremos contribuir com o que for necessário, para que, não só a população itaunense, mas a de todas as cidades que fazem parte do consórcio possa ser atendida com eficiência nesse serviço, essencial para salvar vidas”, completou o secretário municipal de Saúde, Fernando Meira de Faria. 

Dentre as ações planejadas pela Prefeitura de Itaúna, está o acompanhamento da rotina de atendimentos e do que foi ajustado com os hospitais de referência, em todo o Centro-Oeste e que poderão receber os pacientes socorridos em situações mais graves, evitando internações e transferências posteriores. A enfermeira Thamara Lesse Ferreira Teles, que estava na coordenação do Samu em Itaúna desde setembro de 2016, assumiu a Gerência de Enfermagem do CIS-URG.

A profissional foi convidada para comandar o setor no SAMU Regional, pelo diretor-executivo, José Márcio Zanardi. Com a indicação referendada pelo prefeito Neider Moreira e o secretário municipal de Saúde, Fernando Meira de Faria, ela está nomeada na central de regulação, em Divinópolis, dando suporte, ao mesmo tempo, a Itaúna, como reforço à assistência prestada à comunidade.

 

Funcionamento

A previsão é de que a rede atenda 1,2 milhão de pessoas, distribuídas por 54 municípios. Ao todo, o governo de Minas Gerais investiu R$ 7 milhões no convênio de implantação e R$ 3,9 milhões na compra das 31 ambulâncias para composição da frota que irá atender a região. O Samu 192 Regional RAS Oeste irá funcionar com 25 bases descentralizadas e contará com 31 ambulâncias, sendo sete do tipo Unidades de Suporte Avançado – USAs - e 24 Unidades de Suporte Básico – USBs -, doadas pelo Estado ao Consórcio Intermunicipal de Saúde - CIS URG.  A expectativa é de que o tempo de resposta seja mais ágil. No entanto, quando o assunto é a eficiência dos serviços, ainda pairam muitas dúvidas, visto que as equipes terão que se deslocar de uma cidade a outra para prestar o socorro. 

A central de regulação, em Divinópolis, conta com médicos reguladores, telefonistas auxiliares, rádio operadores, apoio administrativo e profissionais especializados como farmacêutico.  Para atendimento 24 horas, serão 351 profissionais no Samu Oeste. Com o início das atividades regionalizadas, de acordo com o governo de Minas Gerais, 540 dos 853 municípios mineiros passam a ter acesso ao serviço, o equivalente a 63,30% de cobertura, atendendo cerca de 15,1 milhões dos 20,7 milhões habitantes do Estado perfazendo assim 72,4 % de cobertura populacional.

 

Rede de urgência e emergência recebe mais de 100 trotes no primeiro dia de funcionamento

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - Samu Regional - começou a atender às 07h de quarta-feira, 07. Só no primeiro dia operação, com abrangência nos 54 municípios do Centro-Oeste, foram registradas 430 ligações no 192. No entanto, os dados divulgados pela diretoria do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste – CIS-UR – responsável pela gestão, apontaram uma situação preocupante: houve 118 trotes em aproximadamente 24 horas de funcionamento do sistema. O número está acima da média, em relação a outras localidades, onde esse tipo de chamada fica entre 10% e 15% dos registros. 

Após a divulgação do levantamento, na quinta-feira, 08, o secretário-geral do CIS-URG, José Márcio Zanardi, ressaltou a importância do serviço e pediu colaboração. “Os trotes fazem com que a ambulância seja deslocada à toa e assim, podemos deixar de atender a alguém que realmente esteja precisando. Não podemos perder tempo com esse tipo de situação, em hipótese alguma. Pedimos a colaboração das pessoas para evitarem o uso desnecessário do telefone. São vidas em jogo”, explicou. 

Conforme relatório apresentado pela direção do consórcio, o Samu Regional recebeu em média 18 chamadas por hora, o que equivale a cerca de três ligações a cada dez minutos. Do total, 51 telefonemas resultaram em atendimentos externos e 95 não foram completados. 

 

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd