Sexta, 15 Dezembro 2017

 

A Câmara de Itaúna aprovou a Lei Orçamentária Anual – LOA -  em sessão extraordinária convocada pelo presidente da Casa, Márcio Gonçalves “Hakuna”. A matéria recebeu várias emendas, com destinação de verbas, por exemplo, para aquisição de mamógrafo, construção e passarela e de creche, procedimentos eletivos de saúde, apoio a entidades de recuperação de dependentes de álcool e droga, academias ao ar livre, entre outras. A previsão é de um orçamento de R$ 319 milhões. 

 

 

 

O Estado finalmente divulgou, nesta quinta-feira, 07, a escala de pagamentos dos servidores neste mês.  A primeira parcela do salário será quitada no dia 14. Quem tiver remuneração de até R$ 3 mil recebe integralmente na data. De acordo com o governo, esse grupo representa 75% do funcionalismo.

Para os funcionários com vencimentos líquidos entre R$ 3 mil e R$ 6 mil, que correspondem a 17% do total, a segunda cota será paga no dia 22. A terceira, para quem ganha mais de R$ 6 mil, está prevista para depois do Natal, em 28 de dezembro.

O atraso na divulgação da data de pagamento provocou protestos dos servidores, que também cobram uma posição sobre o 13º Salário, sem previsão para ser depositado. O Executivo estadual ainda não garantiu o benefício. Na terça-feira, 05, o governador Fernando Pimentel (PT) condicionou a gratificação natalina à aprovação, pelo Senado e Câmara dos Deputados, de um projeto de lei que vai permitir ao Estado vender títulos da dívida ativa, antecipando recursos de bancos. A expectativa é de que o texto seja votado na semana que vem.

 

Município paga gratificação segunda 

Apesar de ser hoje um grande desafio para o governo do Estado e a maioria dos gestores de Minas Gerais, o pagamento 13º Salário aos servidores de Itaúna já está garantido. Os valores referentes à gratificação natalina estarão disponíveis nas contas dos funcionários na próxima segunda-feira, 11, conforme divulgado pela administração. Parte das sobras do duodécimo, devolvida pela Câmara, nesta semana, vai complementar o valor necessário para a quitação da folha referente ao abono. 

 

 

 

Os rumores sobre a possibilidade de rebaixamento da Companhia Independente de Polícia Militar a Especial continuam. Nesta semana, o presidente do Legislativo, Márcio Gonçalves “Hakuna”, abordou o assunto em plenário. Ele afirmou que obteve informações de que a alteração é praticamente certa, ao participar da solenidade de entrega da Medalha Desembargador Hélio Costa ao juiz Paulo Antônio Carvalho. 

Marcinho Hakuna demonstrou preocupação com a questão e alertou que a mudança pode gerar muitos prejuízos para a cidade. “Haverá dificuldades em relação ao pessoal, pois Itaúna ficará subordinada a outra companhia. Quero conclamar os vereadores, a população, os políticos, a imprensa que lutem. Precisamos nos mobilizar. O município será muito prejudicado. Sabemos que o governo não tem feito seu papel, fornecendo infraestrutura necessária para a Polícia”, afirmou. 

O líder do governo na Câmara, Hudson Bernardes, disse que levou o assunto à Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa e que está prevista para janeiro a modificação. “Isso irá reduzir investimentos e o efetivo”, lamentou. Lacimar Cezário, o “Três” disse que a própria corporação está se mobilizando, inclusive com a possibilidade de realizar um movimento de greve.

Elevada à Companhia Independente há quatro anos, a Polícia Militar de Itaúna pode retornar à antiga categoria porque está em andamento, em Minas Gerais, um estudo com o objetivo de avaliar as demandas, número de efetivo e índices de criminalidade nas regiões em que estão instaladas as unidades. 

O resultado do levantamento, conduzido por comissão formada no alto escalão da corporação, será o fator decisivo para a concretização de mudanças em diversas cidades. 

Itaúna está entre os municípios avaliados. Com isso, há a possibilidade de a Companhia Independente voltar à classificação de Companhia Especial, apesar dos esforços, nos últimos tempos, para que seja alçada a Batalhão, cobrança antiga de autoridades locais, com foco em melhorias das condições para a segurança pública. 

De acordo com o comandante da PM, major Elson Geraldo de Andrade, a previsão é de que as análises sejam concluídas ainda neste mês. As  informações foram publicadas com exclusividade pelo JORNAL S´PASSO, no início de novembro.

 

 

A manhã de quinta-feira, 07, foi de protestos em frente à Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG. Cerca de 250 prefeitos e centenas de vereadores se mobilizaram para chamar a atenção do governador Fernando Pimentel em relação às dívidas acumuladas pelo Estado com as cidades. “Não estamos pedindo favor, mas sim, exigindo o cumprimento da lei”, falou o presidente da Associação Mineira dos Municípios – AMM – e chefe do Executivo de Moema, Julvan Lacerda. 

A manifestação promovida pela AMM levou os gestores a Belo Horizonte para cobrar apoio dos deputados estaduais para que sejam cumpridas as obrigações com as prefeituras, que veem passando enormes dificuldades sem o repasse semanal do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços  - ICMS. 

A situação não é diferente em Itaúna, que não recebe os recursos referentes à arrecadação do tributo há quase um mês. O montante atrasado supera meio milhão de reais, dos quais R$ 98.752,47 deveriam ter chegado aos cofres municipais em 21 de novembro; R$ 121.541,50 no dia 28; e outros R$ 296.235,24, em 05 de dezembro. O cronograma estabelece que os depósitos sejam sempre no segundo dia útil de cada semana. Com a parcela aguardada para a próxima terça-feira, 12, de R$ 1.709.049,47, o débito líquido do Estado com a Prefeitura ultrapassará R$ 2,2 milhões, sem as correções monetárias. 

De acordo com informações da Secretaria de Finanças, os constantes atrasos têm causado inúmeros transtornos para a administração no que tange ao pagamento dos servidores e fornecedores. Ainda segundo os dados repassados pela pasta, raras vezes neste ano as parcelas semanais foram depositadas na totalidade, sendo os valores devidos divididos em “prestações”. 

 

 

O Museu Municipal Francisco Manoel Franco, inaugurado no dia 18 de setembro de 1992, com o propósito de manter vivos na memória da população aspectos importantes da história do crescimento e desenvolvimento de Itaúna, está fechado ao público desde 2014. Depois de servir, por mais  de duas décadas, como fonte de conhecimento para milhares de pessoas, o espaço ficou impossibilitado de receber os visitantes devido às condições estruturais precárias. 

Antes do fechamento, em 09 de maio do mesmo ano, o Ministério Público de Minas Gerais – MPMG – havia ajuizado uma ação contra o Município, cobrando a preservação do patrimônio histórico e cultural. Inicialmente, o próprio Osmando Pereira da Silva, prefeito à época, foi acionado pela Justiça a adotar as devidas providências para reparos e conservação do imóvel. A edificação faz parte, desde 2011, da lista de bens protegidos apresentados para pontuação no ICMS Cultural, programa por meio do qual são distribuídos os recursos oriundos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, destinados às ações na área. 

Anunciada pela administração em 2014, a reforma do Museu Municipal não saiu do papel. A Prefeitura chegou a apresentar, já em 2015, o projeto arquitetônico, desenvolvido pela MGTM Patrimônio Cultural e Turístico. A reportagem do JORNAL S’PASSO teve acesso a documento que diz que, antes da execução das obras, é preciso desenvolver planta estrutural, de instalações elétricas e hidrossanitárias, drenagem de águas pluviais, prevenção e combate a incêndio, plano museológico e restauração de elementos artísticos integrados.   

A MGTM ainda recomendou o planejamento urbano e paisagístico para a Praça João Pessoa e entorno, para promover a integração do logradouro com o prédio. Em 1º de fevereiro de 2017, o Departamento de Cultura, juntamente com a Secretaria de Infraestrutura e os vereadores Gláucia Santiago, Alexandre Campos e Lucinho de Santanense, se reuniram com moradores da região para discutir soluções para os problemas apontados. O governo elaborou um novo projeto, que previa até a instalação de uma cafeteria, porém, até agora não houve quaisquer intervenções efetivas. 

Uma moradora da região, que pediu para não ser identificada, por receio de retaliações e porque já teve a casa depredada em outra ocasião, disse ao JORNAL S’PASSO que a situação piora a cada dia. Segundo ela, desde 2013 a população dali vem cobrando os devidos cuidados com o Museu Municipal e o acervo que o imóvel abriga.  

“Aqui está a história de Itaúna. Os educadores traziam as crianças para conhecer como era a nossa cultura, como as coisas funcionavam. Hoje só está servindo de criadouro de bicho, rato, escorpião, dengue, virou ponto de consumo de drogas e prostituição. Cadê os defensores da cultura? Esse aqui é um local que dá para fazer muita coisa. Estão levando os itens, mas não sabemos para onde. Alguma medida tem que ser tomada com urgência. Não podemos permitir que um material tão valioso seja perdido assim”, relatou a moradora. 

A reportagem foi esta semana à Praça da Estação e verificou as condições da edificação por fora. Peças antigas, como uma cadeira datada do século XIX, estão expostas ao sol e chuva. A mangueira de incêndio também está jogada do lado de fora do prédio. Vândalos pularam a cerca e destruíram parcialmente  a cozinha e o moinho. Segundo a população, essas pessoas usam a área para o consumo de drogas.  

História 

O Museu Municipal Francisco Manoel Franco foi edificado no estilo eclético, em 1911, para abrigar a Estação Ferroviária de Itaúna e impulsionou junto da Companhia Industrial Itaunense e a Santanense, o desenvolvimento urbano e econômico do município. O ponto de embarque e desembarque dos trens funcionou no imóvel até o ano de 1986.

Em 29 de março de 1990, foi assinado um contrato com a Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima – RFFSA – para o Município utilizar o prédio. Em 1991, a Prefeitura recebeu como comodatária, a título de empréstimo uma locomotiva de fabricação “Baldwin Locomotive Works”, ano 1919. O Museu Francisco Manoel Franco foi criado pela Câmara Municipal, por meio da Lei nº. 2.570, de 18 setembro de 1992.

Em 1995 foi assinado outro convênio junto a Rede Ferroviária com o objetivo de realizar naquele espaço, projetos de natureza cultural, educacional e urbanístico, particularmente aqueles relacionados com a preservação, valorização e difusão do patrimônio da memória e das tradições ferroviárias, no âmbito do município. Para isso, o prédio recebeu uma restauração técnica, tendo em vista a importância da manutenção dos traços arquitetônicos originais. O Museu tem mais de 400 peças catalogadas no acervo.

 

 

 

O presidente da CDL, Maurício Gonçalves Nazaré, foi eleito no último dia 28, vice-presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais - FCDL-MG/Região Centro-Oeste. Ele fará parte da diretoria do reeleito presidente, Frank Sinatra, triênio 2018/2020.

A FCDL-MG/Região Centro-Oeste é composta por 54 municípios e, a partir do próximo ano, Maurício Nazaré assume o compromisso de desenvolver o trabalho associativo nas entidades que representam o comércio nestas  cidades.

“O nosso objetivo é desenvolver de forma integrada, um trabalho onde possamos levar os êxitos obtidos na CDL Itaúna, para todas as instituições do segmento no Centro-Oeste. Em Itaúna temos vários ‘cases’ de sucesso que podem ser implantados em outros municípios. Dentre eles, destaco o setor de Saúde; o programa que aumentou o número de lojistas em nosso quadro; o setor da Educação, que conta com a Faculdade Uninter, hoje com mais de mil alunos matriculados. Também temos ações sociais por meio da união das entidades de classe, ciclos de educação financeira, o projeto CDL Bairros, com intuito de envolver e fortalecer empresas em comunidades que não estejam em grandes centros comerciais. Todo esse trabalho pode contribuir para o associativismo na região”, comentou Maurício.

SPC Minas Gerais

Maurício Nazaré também foi eleito para compor o Conselho Estadual do Serviço de Proteção ao Crédito de Minas Gerais – CESPC -, triênio 2018/2020. “É com grande satisfação que representarei a CDL Itaúna no órgão. Certamente, nós iremos contribuir e somar para que sejam alcançados melhores resultados para todo o estado de Minas Gerais”, afirmou.

Confederação Nacional 

O ex-presidente e atual diretor Comercial da CDL, Marco Antônio de Oliveira Corradi (Senior), ocupará na Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas – CNDL –, gestão do presidente eleitao, José César da Costa (2018-2020), a função de Superintendente. A  expectativa é de reforço do poder representativo de Itaúna no cenário nacional das entidades classistas.

 

 

A campanha “Natal Fantástico”, realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas - CDL, em parceria com a Associação Comercial e Empresarial – ACE – e o Sindicato do Comércio Varejista de Itaúna – Sindicomércio – tem a proposta de incentivar os consumidores a adquirirem na cidade os produtos para as comemorações de fim de ano. Ao todo, 120 lojas participam da promoção, que vai sortear R$ 75 mil em prêmios até o dia 11 de janeiro de 2018. 

O valor da premiação está distribuído em 300 vales-compras instantâneos, de R$ 100 e dez de R$ 500, para os consumidores; outros dez tíquetes de R$ 500 para vendedores; além de um carro Fiat Mobi 0 km.  A iniciativa é regulamentada na Caixa Econômica Federal, sob os registros C.A 5-5831/2017 e 6-5830/2017, e tem patrocínio da Unimed Itaúna e Revemax Veículos.

Para tornar a época de confraternização dos itaunenses mais especial, a CDL, ACE e Sindicomércio, em parceria com a Prefeitura, também investiram no projeto de iluminação da região Central. A ideia é valorizar o comércio local, bem como promover um ambiente agradável para as famílias, estimulando o espírito natalino.

O presidente da CDL, Maurício Gonçalves Nazaré, destacou em entrevista ao JORNAL S´PASSO, a importância do “Natal Fantástico” para os comerciantes, no período considerado o mais lucrativo em relação às vendas.

JORNAL S´PASSO - Como foi idealizada a campanha promocional “Natal Fantástico”?

Maurício Gonçalves Nazaré - A proposta de uma campanha que chamamos de 360º, pois contempla consumidores, comerciários e gera ótimos negócios para os nossos lojistas associados, é desenvolvida a partir de intensos estudos e pesquisas com os públicos. Costumo dizer que a promoção não inicia em novembro, mas sim em janeiro, até chegarmos num consenso. Toda a premiação deste ano, por exemplo, foi identificada a partir deste trabalho, feito ao longo de meses. 

JORNAL S´PASSO - Além dos consumidores, há prêmios também para os comerciários?

Maurício Nazaré - Exatamente. A CDL, a ACE e o Sindicomércio sabem do valor dos nossos comerciários. Temos muito carinho ao falar dos vendedores de Itaúna, pois, realizamos sempre um trabalho de capacitação dos mesmos, por meio do “Cine Treinamentos” e palestras gratuitas, a fim de aprimorar as habilidades em vendas. Na campanha, criamos uma premiação especial. Os vendedores que distribuírem os cupons que forem sorteados e que contemplarão os consumidores com R$ 500 em compras, também receberão um tíquete com o mesmo valor. Um prêmio desse e antes do Natal, certamente será motivo de muita alegria.

JORNAL S´PASSO - Qual resultado vocês buscam com o sorteio de vales- compras e distribuição de prêmios instantâneos?

Maurício Nazaré - Um dos pontos mais importantes da campanha é a valorização do comércio de Itaúna. E isso passa por promover ainda mais oportunidades de negócios. Sorteando vales-compras, certamente teremos dinheiro circulando em nossa cidade. Além disso, os consumidores contemplados poderão agregar outros itens. Isso gerará um aquecimento na economia. Só para ter uma ideia, com os 300 prêmios instantâneos, de R$ 100 e os 20 tíquetes de R$ 500 (para consumidores e vendedores), estaremos injetando de início R$ 40 mil. Assim, todos saem ganhando, pois, o comércio fica fortalecido, gerando emprego e renda.

JORNAL S´PASSO - A decoração da área central é um dos pontos fortes das ações elaboradas para o fim de ano?

Maurício Nazaré - É com muito carinho que falamos sobre esse projeto. Itaúna necessitava de atratividade. Identificamos isso em 2013, em pesquisas com a população itaunense. A partir daí, convidamos a Prefeitura de Itaúna para unir forças e fazer um Natal diferente, iluminado. Desde então, agregamos várias ações, investimentos, que reforçam a cada ano a vontade de fazer um Natal ainda mais feliz para a cidade, o que reflete diretamente no comércio local, já que incentiva a população a ficar no aqui e não buscar centros comerciais de outros municípios. 

JORNAL S´PASSO -  Qual sua mensagem para os itaunenses?

Maurício Nazaré - Primeiramente desejar a todas as famílias um Natal maravilhoso. Que o menino Jesus ilumine cada um, promovendo um novo ano de muitas bênçãos e alegrias. Gostaria de reforçar ainda a cada itaunense, para que valorize as lojas de nossa cidade, pois esses estabelecimentos  fortalecem a economia, garantem emprego e renda para muitas famílias, bem como para pessoas que estejam, no momento, desempregadas, mas que poderão se estabelecer no mercado através do comércio num futuro próximo. Faço este convite: Vamos tornar Itaúna mais forte, comprando aqui.

 

 

 

Dados do último Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti – LIRAa, apontaram que a cada 100 imóveis localizados em Itaúna, menos de um apresenta infestação de larvas Aedes aegypti,  mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika vírus. Apesar de o resultado, de 0,9%, ser considerado satisfatório pelo Ministério da Saúde, há necessidade de monitoramento e ações preventivas constantes, conforme alerta divulgado pelo Setor de Zoonoses, nesta semana. 

O LIRAa foi analisado entre os dias 23 e 26 de outubro. O estudo evidencia o número de criadouros do mosquito, além de ser o principal instrumento para identificação dos locais de procriação: barris, bebedouros de animal, caixas pluvial, piscinas, vasos e pratinhos de planta, além de espécies que reservam água como bromélias, ralinhos, tambores, tanques e vasos sanitários. 

“Em Itaúna, mais de 80% dos focos do inseto estão nos quintais, o que exige o empenho de toda a população na luta contra a dengue. A Prefeitura reforça os cuidados em saúde promovendo a orientação das pessoas e tomando atitudes para combater o mosquito, caso das vistorias e eliminação dos criadouros. Mas, para afastar essa ameaça é preciso que todos estejam juntos contra o Aedes”, afirma a chefe do Setor de Zoonoses, Mary Provezani de Almeida.

De acordo com a coordenadora do departamento, desde janeiro, quando foram intensificados os trabalhos de prevenção, os agentes de combate às endemias têm feito a eliminação e tratamento dos focos em todos os bairros, incluindo a zona rural. As atividades englobaram também a mobilização dos estudantes de várias escolas, além de abranger igrejas e palestras na iniciativa privada.

“As crianças são multiplicadoras na conscientização sobre os riscos do Aedes aegypti em casa e a população adulta, através das abordagens, reconhece o papel que cada um tem no combate ao mosquito”, destaca a secretária-adjunta de Saúde, Vanésia Bernardes. “Por isso, a educação em saúde é uma das principais propostas da Prefeitura. Estamos atentos e juntos conseguiremos vencer essa guerra”, completou.

No início de 2017, o LIRAa alertava para uma situação de médio risco na cidade. O Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti foi de 3%, ou seja, a cada 100 imóveis, três possuíam foco do mosquito. Em 2016, o número de casos confirmados de Dengue em Itaúna no primeiro quadrimestre mostrava uma situação de epidemia. Conforme o Sistema de Notificação de Agravos, ferramenta do Ministério da Saúde para monitoramento da doença, entre janeiro e abril do ano passado, 3.519 pessoas foram infectadas por dengue. A grande quantidade de ocorrências também fez vítimas. Até dezembro de 2016, sete mortes relacionadas à doença foram registradas. 

 

 

Morador cobra mais cuidados com praça

Segunda, 11 Dezembro 2017 08:15

 

Morador do Morro do Sol, Juvenilson Feitosa de Camargos cobrou mais atenção da Prefeitura com a Praça José Olímpio, que fica na rua Caxambu. “Em minha opinião, a única questão que precisa resolver aqui é em relação a esse espaço, que está mal cuidado. É uma boa área, que poderia ter melhor aproveitamento pela comunidade e deveria ser instalado pelo menos um parquinho”, pediu.

 

 

Uma das preocupações de quem vive no Pio XII é a insegurança. Entrevistados disseram à reportagem que não há policiamento freqüente nas ruas. A situação já havia sido abordada no S’PASSO BAIRRO A BAIRRO do mês de junho, quando alguns entrevistados relataram que arrombamentos, roubos e assaltos estavam sendo constantes.

Na ocasião, depoimentos abordaram também o tráfico e o consumo de drogas pelas vias públicas na região. Em outubro, a Polícia Militar, após receber denúncia de que um morador do Pio XII guardava armas de fogo em casa, esteve no imóvel indicado, localizado na rua Estados Unidos. No local, a equipe apreendeu uma espingarda tipo polveira, uma balança de precisão e dois tabletes de maconha.

 

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd