Domingo, 25 Junho 2017

História de Itaúna

Escrito por  Publicado em História de Itaúna Sábado, 13 Dezembro 2014 12:17
Avalie este item
(1 Voto)

 

 

 

Descobrindo Itaúna



Em 1700 surgiu o arraial de Sant´Ana

O povoamento da região de nossa cidade foi iniciado no século XVIII. Já existiam explorações de ouro em Itatiaiuçu e em Pitangui. Entre estes dois núcleos de população, o futuro arraial de Santana, começou a se desenvolver.

Nossa cidade foi povoada por indígenas e um dos primeiros povoadores foi Gonçalves da Guia que viveu por aqui por volta de 1787.

Santana de São João Acima foi sempre pouso de tropas, cruzamentos de caminhos, que vinham do Rio de Janeiro rumo ao Sertão e vice-versa, trazendo sal, armarinhos e tecidos.

O arraial tornou-se um ponto para abrigar tropeiros e o pequeno arraial, quase que se resumia à rua Direita..Em 7 de abril de 1841, foi criada nossa Paróquia. Por aqui havia apenas apenas 96 casas e cerca de 480 habitantes que se aglomeravam nas encostas do morro do Rosário.


Augusto Gonçalves de Souza Moreira


O doutor Augusto Gonçalves de Souza Moreira nasceu no arraial de Santana do São João Acima, aos 29 de julho de 1861, filho de Manoel José de Souza Moreira e sua esposa d.Anna Joaquina de Jesus, originários de Bonfim, há exatamente 140 anos.

Cursou o tradicional Colégio Caraça, a melhor Casa de Ensino do Brasil colonial e monárquico, graduou-se, em medicina, em janeiro de 1888, pela conceituada Faculdade do Rio de Janeiro. A medicina, para ele foi exercida de forma verdadeiramente sacerdotal. Ao longo de 35 anos, dia e noite, a todos atendia no consultório de sua modesta residência, que não possuía, sequer, água encanada, ou, então, em toda a área rural de Santana e dos municípios próximos, que percorria, incessantemente, a cavalo, por difíceis caminhos.


Dr. Augusto foi um revolucionário, por sua ação e sua obra, agente e símbolo da luta pela emancipação política, e, finalmente, o criador do município de Itaúna. Em 1887 termina a fase pioneira do povoamento do território e da estruturação do arraial e do distrito de Santana do São João Acima, para dar-se início ao efetivo movimento de criação do município de Itaúna e, a esta tarefa, dr. Augusto Gonçalves de Souza Moreira entregou-se, por inteiro.

O doutor Augusto Gonçalves em 25 de janeiro de 1891, em eleição direta, obteve 57.510 votos, a segunda maior votação em todo o Estado, e elegeu-se deputado e representante do Povo Mineiro no Congresso Constituinte. Foi ele o primeiro itaunense, antes mesmo da fundação do município, a eleger-se parlamentar.

Dr.Augusto Gonçalves teve participação decisiva para a elaboração da Constituição estadual de 1891, quanto para a elaboração das normas que disciplinariam a criação de distritos e municípios, prevista para 1901. Doutor Augusto Gonçalves foi o primeiro Presidente da Câmara e Agente Executivo, como então se denominava a missão atual de prefeito.

Exerceu o nobre encargo, por cinco(5) mandatos, prazo de 16 anos, 02 meses e 20 dias, e veio a falecer, vítima de derrame cerebral, no dia 20 de maio de 1924.


Manoel Gonçalves Souza Moreira


Era 1900 e em Itaúna, o bem sucedido empresário coronel Manoel Gonçalves de Sousa Moreira mandara escrever seu testamento onde deixava grande parte de sua fortuna para a consolidação de projetos educacionais e sociais. O dinheiro por ele deixado viabilizara a fundação da Casa de Caridade Manoel Gonçalves de Sousa Moreira, da Escola Normal de Itaúna e a aquisição de inúmeros imóveis destinados ao mesmo fim, ou seja a assistência social na sua terra.

A história de Itaúna deve ao Manoel Gonçalves – ou Manoelzinho, como era conhecido – uma parcela significativa do trabalho de promoção humana. Casado com Maria Gonçalves de Sousa Moreira (Dona Cotinha), mas não tendo herdeiros diretos, legou aos menos favorecidos de Itaúna um tanto daquilo que conquistara como industrial, comerciante e grande capitalista.


Manoel Gonçalves de Sousa Moreira foi homenageado recentemente no projeto História da Gente do Museu Municipal Francisco Manoel Franco, com uma mostra de fotografias e outros objetos que lembram a passagem de Manoelzinho nessas terras.

 

 

 

Lido 12452 vezes Última modificação em Quinta, 03 Setembro 2015 16:31

Deixe um comentário

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd