Sábado, 24 Fevereiro 2018

 O jovem itaunense João Pedro Lopes de apenas 14 anos já é um exemplo de dedicação e profissionalismo quando assunto é o esporte em que tem se destacado: o tênis.  O empenho do garoto tem garantido a ele grandes conquistas e agora ele é um dos três representantes do Brasil no exterior na modalidade. Na próxima terça-feira, 02, ele vai para a Europa, onde participa de torneio mundial com jogos na França, Holanda e por último, na República Tcheca. A poucos dias da viagem, João Pedro, que já é considerado como uma das grandes promessas mineiras, treina com afinco para fazer bonito na disputa. 

“Estou indo todos os dias a Belo Horizonte para os treinamentos e empenhando muito para conseguir bons resultados”, contou o atleta em conversa com o JORNAL S´PASSO. Desde 2011, ele é aluno do professor Bruno Silva, cujo trabalho na capital, nas quadras do Clube Libanês, na Pampulha, é direcionado a preparar atletas para as grandes competições.  O campeonato para o qual o rapaz foi selecionado tem o método de disputa estilo Copa Davis, uma das mais conhecidas entre tenistas. Ele sabe que não vai ser nada fácil, mas está confiante.  “Eu sei que é um dos desafios mais difíceis da minha carreira e estou me preparando para isso. Podem ter certeza que vou dar o meu melhor para conseguir a vitória e quero aproveitar bastante também esta experiência”, afirmou o João Pedro.  Atualmente ele está no segundo lugar no ranking brasileiro e ocupa a quarta posição no sul-americano.

 

O começo de tudo

 

Filho do casal de dentistas Frank Ferreira Silveira e Cyntia Lopes Ferreira, João Pedro foi incentivado pelo pai. “Percebi que meu filho sempre teve aptidão para o esporte, ele sempre se destacava no que fazia como na natação e também no futebol. Mas como achava a segunda modalidade muito violenta, por ter muito contato, sugeri que conhecesse o tênis e ele acabou gostando”, lembrou Frank.   Os pais também enxergaram nos treinos uma oportunidade de ocupar o tempo do filho.  “Eu e minha esposa temos consciência de que enquanto ele se dedica à prática esportiva, fica longe de muitas coisas ruins que vemos atualmente nas ruas. Por isso sempre incentivamos, independente de ele ganhar ou não uma competição”, completou. 

O primeiro contato de João Pedro Lopes com o tênis foi antes de completar nove anos, na escolinha do Tropical Tênis Clube, com o instrutor Daniel Fontes Amaral, que se lembra com carinho do aluno.  “Era o caçula quando chegou e mostrava um bom potencial. Aos poucos, foi gostando ainda mais e com dedicação e apoio da família, conseguiu se destacar. Ele merece tudo isso e estou torcendo por sua vitória”, comemora o professor. O garoto embarca na próxima semana e a família está ansiosa. “Temos noção do tamanho da dificuldade que é esta etapa, estamos contentes pela oportunidade. Espero que o talento e a dedicação sejam recompensados, pois ele gosta muito do que faz e para nós já é um vitorioso”, disse Frank.  Além de João Pedro, o irmão mais novo do atleta, Paulo Henrique, de 11 anos também tem se destacado no esporte e é o terceiro no ranking de Minas Gerais na categoria que representa.

 

A assessoria de imprensa da Mineração Usiminas informou que será definida uma nova data para a realização do Circuito Cultural na cidade. A população itaunense receberia as atrações em agosto, mas, conforme nota oficial encaminhada ao JORNAL S´PASSO em resposta aos questionamentos sobre o possível cancelamento do evento, a empresa afirma que “diante da forte crise no mercado de mineração, os recursos disponibilizados por meio das leis de incentivo à cultura foram, consequentemente, reduzidos”, o que levou ao adiamento da programação prevista para o município.

Realizado em Itaúna desde 2011, o Circuito Usiminas de Cultura reúne as mais variadas manifestações artísticas, com acesso gratuito para a população a espetáculos de teatro, dança e música normalmente restritas aos grandes centros. Contemplada com cinco edições do projeto, a cidade contabilizou até agora mais de 24 mil pessoas em aproximadamente 80 apresentações artísticas e 16 oficinas desenvolvidas dentro da proposta de democratização da cultura por meio de ações que incentivam a interatividade, formação social-educativa e entretenimento de qualidade. A vizinha Itatiaiuçu vai receber o festival entre os dias 19 e 24 de outubro. Mais informações podem ser obtidas na internet, no endereço www.circuitousiminasdecultura.com.br. 

 

O presidente da Câmara Municipal, Francis Saldanha (PMDB) participou do encontro regional da sigla a que pertence em Pará de Minas, no sábado, 20, junto de outros integrantes da agremiação, como a vereadora Palmira Feliciano e o servidor do Legislativo, Antônio Carlos da Fonseca, o Ludico, além do vice-prefeito, Antônio de Miranda Silva, hoje membro do PHS. A comitiva itaunense aproveitou a ocasião para levar ao prefeito da cidade vizinha, Antônio Júlio um pedido para que seja definida a situação do diretório local. 

Hoje nãos mãos de grupo ligado ao ex-deputado federal Marcos Lima, a executiva municipal não tem entre os representantes os vereadores eleitos pelo partido, que são Francis, Palmira e Giordane Alberto. A ideia agora é tentar reverter o quadro por intermédio da direção estadual, que tem entre os nomes mais importantes o chefe do Executivo paraminense, a quem o vice-governador, Antônio Andrade, presidente do PMDB/MG, presente à reunião, deu carta branca para decidir. 

A expectativa, segundo o presidente do Legislativo, é boa, mas ele adiantou à reportagem que é aguardada ainda decisão judicial para que Ludico, eleito no ano de 2012, retome a presidência da sigla, cargo do qual foi destituído por meio de estratégia adotada por Marcos Lima e que poderá ocupar por dois anos, em caso de sentença favorável. 

“Temos excelente perspectiva em relação ao posicionamento de Antônio Júlio, mas esperamos também o despacho sobre esse processo. De qualquer forma, temos convenção prevista para 16 de agosto e pretendemos formar uma chapa. Somos três peemedebistas no Legislativo, nenhum na executiva e queremos mudar isso”, comentou Francis em entrevista ao JORNAL S´PASSO. 

 

A administração municipal está no alvo de mais uma investigação do Ministério Público. O promotor de Justiça Enéias Xavier Gomes notificou o Município a prestar esclarecimentos sobre o uso de uma máquina de propriedade da Prefeitura para a realização de intervenções em terreno particular, no Córrego do Soldado. A denúncia foi formalizada junto ao órgão na semana passada e logo que teve conhecimento dos fatos, o responsável pela curadoria do patrimônio deu início ao inquérito para apurar a situação, relatada também ao JORNAL S´PASSO por um morador da região e confirmada pela Polícia Militar do Meio Ambiente, que registrou ocorrência devido aos apontamentos de possíveis irregularidades na obra. 

De acordo com informações concedidas à reportagem pela corporação, durante patrulhamento em estrada vicinal que dá acesso à comunidade rural, a equipe de policiais que estava de serviço avistou uma pá-carregadeira da marca New Holland, com identificação da Prefeitura, em atividade numa chácara. Imediatamente foi ordenado ao operador, identificado até o momento apenas pelas iniciais D.F.S., de 42 anos, que interrompesse o trabalho, sendo tomadas as notas para adoção das devidas providências. 

Caso semelhante foi registrado no governo passado, durante o mandato de Eugênio Pinto, quando o então secretário de Infraestrutura e Serviços, Edson Aparecido de Souza, o “Varejão”, autorizou a utilização de máquinas e equipamentos do Município para melhorias em uma fazenda no povoado de Arrudas. Na época, a Câmara chegou a pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI – para averiguação, mas o requerimento acabou arquivado visto que o chefe do Executivo contava com a maioria na Câmara, mesma situação do prefeito Osmando Pereira da Silva hoje. 

Veículos oficiais circulam à noite e em fins de semana

Já chama a atenção a grande quantidade de veículos que fazem parte da frota própria da Prefeitura ou alugados em circulação pelas ruas da cidade à noite ou em fins de semana. A reportagem já flagrou diversas vezes carros identificados como de “uso em serviço” conduzidos por funcionários municipais na companhia de amigos e familiares à noite em regiões movimentadas como a avenida Jove Soares, nas imediações de bares e restaurantes. Na periferia também foram flagradas situações parecidas, uma delas numa manhã de sábado, quando um servidor foi visto em automóvel destinado a utilização durante o expediente com mulher e criança perto de um supermercado. 

 

Terminou na quarta-feira, 24, o prazo concedido para que os municípios aprovassem e sancionassem as metas e estratégias para a educação nos próximos dez anos. No caso de Itaúna, o projeto que prevê o Plano Decenal para o setor foi entregue à Câmara somente no fim da tarde de terça-feira, 23, véspera da data-limite, e depois da apresentação aos vereadores, foi protocolado no dia seguinte um substitutivo devido a alguns erros detectados no texto original. A previsão é de que a matéria seja colocada para discussão do plenário na próxima sessão e votada em extraordinária no dia 02 de julho. Informações obtidas pela reportagem são de que a Prefeitura conta agora com uma possível brecha aberta pelo fato de a proposta já estar em tramitação e pretende apelar para que o Município não seja prejudicado pelo atraso. 

Cada ente federado tem a obrigação de elaborar os próprios planos de educação, embora a União, estados e municípios formem um regime colaborativo para a política de Educação. Os cronogramas servem como uma maneira de criar um sistema nacional, no qual ficam registradas as perspectivas das prefeituras para dez anos. Segundo o Ministério da Educação, os gestores ficam passíveis de punições ao não cumprirem o prazo determinado por lei. O MEC alega que o desconhecimento sobre a realidade dos municípios inviabiliza as ações e transferências de recursos do governo federal para o setor. 

O projeto de lei que estabelece as diretrizes de Itaúna, com data de segunda-feira, 22, aborda a erradicação do analfabetismo; a universalização das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da cidadania e fim da discriminação; melhoria na qualidade do ensino e a formação para o trabalho e para a cidadania, com ênfase nos valores morais e éticos. Conforme apurado pelo JORNAL S´PASSO, foram retirados os artigos que faziam menção à ideologia de gênero, que trata da identificação sexual e motivo de muita polêmica nos últimos meses. Um parágrafo esclarece que não estão contempladas no PMDE as metas e estratégias traçadas no Plano Nacional da Educação e que estão sob a responsabilidade específica da União e do Estado. Na semana passada, a Prefeitura apresentou à imprensa o PNE como se fosse o cronograma do Município, o que foi rebatido depois. O erro, no caso, ficou na conta da comunicação oficial. 

 

Pirapora, Uberlândia, Pará de Minas, Iturama, Barbacena, Machado, Ubá e Lavras. São essas as cidades contempladas na força-tarefa criada na tentativa de enfrentar a superlotação do sistema prisional. O governo anunciou nesta semana o início da construção de presídios nos oito municípios, com previsão de geração de 3.142 vagas. A estimativa é de destinação de mais de R$ 44 milhões pelo Estado e repasse de R$ 94 mi pelo Departamento Penitenciário Nacional – Depen – órgão vinculado ao Ministério da Justiça. 

Itaúna não está na lista, apesar de a mesma ser composta por localidades em que as obras foram licitadas na administração passada, como cumprimento de uma promessa feita pelo ex-deputado estadual Neider Moreira durante 12 anos. Apesar de a gestão passada ter feito as licitações e assinado ordens de serviço a partir de 2011, Antônio Anastasia saiu do governo sem entregar as edificações e não deixou previsão de recursos na lei orçamentária deste ano para a execução dos projetos. Diante disso, o Estado se mobilizou para conseguir recursos junto à União. Neider chegou a divulgar em períodos eleitorais que o problema já estava resolvido, mas a cidade que representou na Assembleia Legislativa por três mandatos ficou fora dos investimentos. 

A construção do presídio de Itaúna foi anunciada como certa e com alarde pelo ex-deputado estadual há aproximadamente cinco anos. Na época, Neider disse que haviam sido liberados R$ 13 milhões para o empreendimento e comemorou “o maior investimento do Estado no município em toda a história”. A promessa de edificação da unidade prisional, com capacidade para 306 detentos, foi para o palanque em todas as campanhas dele, inclusive em 2014, quando em meio aos preparativos para as eleições, Anastasia reuniu lideranças políticas para assinar novo processo licitatório.  A liberação de recursos para a execução do projeto na cidade foi anunciada em 2006, mas oficializada somente três anos depois, em 2011. Desde então, houve várias desculpas para o atraso, como a existência de entraves, como problemas referentes à desapropriação da área e abandono da empreitada pela construtora vencedora da licitação.  

 

Na manhã de quarta-feira, 17, dois micro-ônibus foram estacionados em frente à Prefeitura com uma faixa que anunciava os mesmos como “mais uma conquista para a população itaunense”. A divulgação não esclareceu que eles permaneceram por aproximadamente um ano no pátio do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paraopeba – Cismep – em Betim, e nem os motivos disso. A administração resgatou os veículos após denúncia do vereador Hudson Bernardes no plenário da Câmara, com repercussão na edição do JORNAL S´PASSO do dia 02 deste mês. 

Os micro-ônibus foram destinados pelo Estado ao Município, com a finalidade de facilitar o transporte dos pacientes em tratamento fora de domicílio, mas chegaram à cidade somente esta semana, depois de noticiado que estavam na sede do consórcio há quase 12 meses. A Prefeitura mantém contratos para a prestação de diversos serviços na área de saúde pelo grupo, responsável, inclusive, por transportar usuários da rede pública para consultas e exames em outras localidades. Ao denunciar a situação, Hudson Bernardes chamou a atenção para o descaso com a comunidade e o dinheiro público, uma vez que cerca de R$ 30 mil são gastos mensalmente para garantir condução aos hospitais e clínicas da região. 

Conforme as informações apuradas pelo parlamentar junto a funcionários da instituição, os veículos, cedidos pelo Sistema Estadual de Transporte Sanitário, ainda não haviam sido liberados para uso por questões burocráticas referentes principalmente ao seguro. Quando tornou a questão de conhecimento público, o vereador cobrou providências da secretária, Ângela Gonçalves do Amaral. Conforme declaração da gestora, a pasta já conta com um micro-ônibus e os dois trazidos agora para Itaúna vão garantir mais conforto e segurança aos passageiros, além de economia para o Município, que não precisará mais terceirizar o transporte dos pacientes em tratamento fora de domicílio. 

 

Uma oportunidade para valorizar o trabalho desenvolvido pelos professores e diretores de escolas públicas de todo o Brasil. A “Iniciativa Educadores do Brasil” começou a receber nesta semana inscrições para os prêmios ‘Professores do Brasil’, do Ministério da Educação – MEC - , e “Gestão Escolar”, do Conselho Nacional de Secretários de Educação - Consed. Os cadastros poderão ser feitos até o dia 14 de setembro pela internet.   

Os dois prêmios foram unificados neste ano e, a partir de agora, integram a “Iniciativa Educadores do Brasil”. O primeiro tem o objetivo de premiar o professor que se destaca, com mérito, na melhoria da qualidade do ensino, enquanto o outro estimula o reconhecimento das boas práticas de gestão nas escolas públicas de educação básica.

O prêmio “Gestão Escolar” foi concebido em 1998 e contempla projetos inovadores e gestões competentes na educação básica do ensino público. Em sua trajetória, a premiação conta com a participação de aproximadamente, 34 mil escolas de todas as regiões do país. Já o “Professores do Brasil”, criado em 2005, busca reconhecer, premiar e divulgar o mérito de docentes das redes públicas de ensino, pela contribuição dada para a melhoria da qualidade. 

 

As premiações 

 

O professor interessado em participar desta premiação deverá produzir um relato de experiência, no qual destaca sua qualidade e os resultados obtidos. O prêmio contempla seis categorias e cada ganhador receberá R$ 7 mil.

Já os diretores, terão acesso no momento da inscrição pela internet a um instrumento de avaliação dos processos de gestão e a um roteiro para um plano de ação a ser construído com a comunidade escolar. As escolas que forem consideradas como destaques local e estadual serão certificadas pelo site. Já as cinco finalistas e a vencedora, receberão diplomas. 

Também haverá premiação em dinheiro, sendo: R$ 6 mil para as instituições de ensino indicadas como destaque estadual/distrital; R$ 10 mil para as selecionadas em nível regional; R$ 30 mil para a classificada como referência no Brasil, cujo diretor também receberá R$ 6 mil.  Mais informações sobre os prêmios poderão ser obtidas na página www.educadoresdobrasil.org.br.

 

Realizado na cidade desde 2011, o Circuito Usiminas de Cultura desde então é aguardado com ansiedade pelos amantes das artes. A mostra reúne as mais variadas manifestações artísticas, com acesso gratuito para a população a espetáculos de teatro, dança e música normalmente restritas aos grandes centros, razão pela qual é tão apreciada e esperada. E, em meio à crise financeira que tem gerado reflexos em todos os setores do país, mais uma notícia ruim: a programação de Itaúna, marcada para agosto, foi cancelada. A assessoria da empresa diz que houve adiamento, mas não há ainda previsão e nem mesmo perspectiva de que o evento seja realizado este ano. 

“Diante da forte retração no mercado de mineração, os recursos disponibilizados por meio das leis de incentivo à Cultura foram, consequentemente, reduzidos. Esta condição levou a empresa a fazer alterações e reprogramar Circuito Usiminas de Cultura no município. A nova data ainda será definida”, informou a comunicação oficial da mineração nesta sexta-feira, 19, em resposta ao questionamento da reportagem. 

Contemplada com cinco edições do projeto, Itaúna contabilizou até agora mais de 24 mil pessoas em aproximadamente 80 apresentações artísticas e 16 oficinas desenvolvidas dentro da proposta de democratização da cultura. A vizinha Itatiaiuçu vai receber as atividades entre 19 e 24 de outubro. Mais informações podem ser obtidas na internet, no endereço www.circuitousiminasdecultura.com.br. 

As prefeituras têm até a próxima quarta-feira, 24, para entrega ao governo federal do Plano Decenal Municipal da Educação, que, como o próprio nome indica, estabelece as metas e estratégias para o setor nos próximos dez anos. Com o prazo prestes a expirar, a administração de Itaúna ainda não apresentou ao Legislativo o cronograma, que precisa passar pelo crivo dos vereadores antes da sanção do prefeito Osmando Pereira da Silva. Na Casa, a expectativa é de que o projeto esteja na secretaria no início da semana e entre em regime de urgência na pauta da reunião de terça-feira, 23, para ser lido e votado na mesma sessão, na véspera da data-limite. Portanto, os parlamentares não terão tempo suficiente para analisar e discutir a matéria, situação que não será minimizada com a possibilidade de convocação de uma extraordinária na segunda-feira, 22. 

Municípios de toda a região estão mobilizados em torno do assunto, que aqueceu os debates nas câmaras nas últimas semanas, principalmente por causa das questões polêmicas relacionadas à ideologia de gêneros, que trata da identificação sexual, além das orientações sobre homofobia e outros temas relacionados nas escolas. No caso de Itaúna, a maior parte da população e dos vereadores permanece alheia ao planejamento, uma vez que as audiências públicas promovidas com o intuito de colocá-lo em discussão sequer tiveram divulgação, como por exemplo, na semana passada, em que um desses encontros foi comunicado à imprensa, somente, com cerca de três horas de antecedência. 

Na ocasião, o prefeito Osmando falou para alguns representantes de instituições de ensino. “A educação é base de tudo e Itaúna tem mostrado os maiores índices de Minas Gerais. É o fruto dessa união e integração entre as escolas municipais, estaduais e particulares. O que acontece hoje é muito importante. Tenho certeza que esse plano vai projetar ainda mais e fazer avançar”, discursou. 

Na prática, não parece que o chefe do Executivo local dê tanta importância ao setor. A lei que estabeleceu a obrigatoriedade foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff em junho do ano passado, ou seja, há um ano. Sem justificativa para o atraso, o Plano Decenal Municipal de Educação continua desconhecido pela comunidade e pelos eleitos para representá-la. E o que é pior: pelo visto, nem mesmo a equipe do prefeito está a par. 

O PDME apresentado pela comunicação oficial aos veículos de comunicação local é uma cópia fiel do Plano Decenal Nacional da Educação – PNDE. De acordo com o texto encaminhado pela assessoria de Osmando à imprensa, por exemplo, constam entre as obrigações do Município “elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos, assegurando a qualidade da oferta”; “elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60 mil mestres e 25 mil doutores”. E, entre as obrigatoriedades que chamam mais a atenção “ampliar o investimento público em educação de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto – PIB - do País no quinto ano de vigência desta Lei e, no mínimo, o equivalente a 10% do PIB no final do decênio”. 

 

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd