Domingo, 23 Setembro 2018

Anualmente, a comunidade católica se reúne no mês de julho para os festejos em homenagem à Sant´Ana, a padroeira da cidade. A festa começa no dia 17 e segue até 26, data dedicada à Santa, com novena, celebrações, procissões, entre outras atividades litúrgicas. As tradicionais barraquinhas de comidas típicas e apresentações musicais vão movimentar a Praça da Matriz durante o período, mas os artistas ainda não estão definidos e segundo funcionários da secretaria da paróquia, serão divulgados na próxima semana. A comemoração é tradicional e a mais importante do calendário religioso do município, mas poucos sabem a destinação da renda arrecadada com ela.

O dinheiro angariado é direcionado às Obras Sociais da Paróquia de Sant´Ana, que por meio de dois projetos idealizados pelo pároco, padre Francisco Cota, ajuda muita gente, não só entre a população itaunense, como também andarilhos que veem de outras paragens e ficariam totalmente desamparados, não fosse uma dessas iniciativas. O Centro de Apoio aos Irmãos de Rua e o Projeto Aquarela são dois exemplos de solidariedade, conforme constatou a reportagem do JORNAL S´PASSO, que foi conhecer de perto o trabalho desenvolvido por coordenadores e voluntários.

Dedicação e amor ao próximo

A ideia do padre Francisco Cota de fundar um local para prestar ajuda aos andarilhos foi concretizada em outubro 2013 e desde então o Centro de Apoio aos Irmãos de Rua funciona diariamente graças à dedicação de todos os envolvidos. Criado pelas Obras Sociais da Paróquia de Sant´Ana, a princípio para atender somente aos mendigos, o trabalho foi estendido aos usuários de drogas. O programa é coordenado pela Comunidade Sacramento de Amor, de Divinópolis, e tem à frente um missionário e quatro voluntários que estão sempre à disposição para ajudar aos que precisam.

O coordenador, Fabrício de Jesus Quirino, contou que durante as abordagens ficou constatado que o motivo de a maioria das pessoas perambularem pelas ruas de Itaúna é o vício. “São muitos dependentes químicos e percebemos que havia muitos deles frequentando o Centro. Diante disso, firmamos parceria com a Comunidade Magnificat e dessa forma podemos intermediar o acesso ao tratamento para os que querem mudar de vida. Os que estão em fase de recuperação ficam na casa por 15 dias, que é um período de triagem e em seguida são encaminhados para a fazenda. Recentemente passou por aqui um homem de outro estado, que conseguiu ficar livre das drogas e voltou para a cidade natal”, comentou.

No dia a dia, o trabalho é árduo, mas com empenho e carinho dos profissionais e voluntariado, formado por pessoas que passaram pela mesma situação, os resultados têm sido os melhores. Quem vê a tranquilidade de alguns e o esforço que fazem para colaborar com o próximo não imagina o que passaram para chegar até lá. Um exemplo é Osvaldo Cassemiro, de 42 anos, natural de Camacho que saiu de casa por causa de brigas familiares e viveu 15 anos na rua até que foi encontrado por voluntários do Sacramento de Amor. Após várias tentativas, resolveu lutar para largar de vez a dependência. “Eu usava todos os tipos de drogas. Depois de receber ajuda e começar a me tratar, ainda houve muitas recaídas, mas Deus tocou  meu coração e tudo mudou.  Já fazem três anos e seis meses que estou limpo e isso é muito gratificante.   Quero continuar aqui ajudando as pessoas o máximo que puder porque é muito importante este trabalho.  Eu tive ajuda e acho que agora é minha vez de me doar para quem precisa, por isso decidi ser voluntário”, lembrou.

Alexsandro Vilela de Fonseca, 42, de Divinópolis, também recebeu apoio e atualmente a maior satisfação dele é usar as experiências que teve e colaborar para tirar outros da situação em que já esteve. “Eu fui muito abençoado. Morei três meses na rua, passei fome, frio e até mendiguei centavos. Muitos até me perguntam como consigo viver aqui sem ganhar nada, sem sair para baladas, mas minha maior recompensa hoje é ajudar e conseguir incentivar  com a mensagem de que é possível mudar, basta querer”, afirmou

A casa também recebe os que precisam de abrigo temporário para procurar emprego. A história de Ivaldo Ferreira Leite, 55, é um exemplo de persistência e coragem. De Governador Valadares, ele trabalhava em Mateus Leme, mas após desentendimentos com o patrão, foi despedido e obrigado a retornar para a cidade de origem.  Após algum tempo, um amigo o indicou para um trabalho em Belo Horizonte e com o dinheiro apenas da passagem, chegou à capital, onde um suposto empresário ofereceu a ele emprego em Itaúna e deu dinheiro para a passagem e hospedagem. Ivaldo se recursou a entregar os documentos para o possível empregador, que desapareceu, e ficou perdido no município.

 “Eu tive que sair do hotel porque não tinha mais como pagar. Vaguei por vários lugares em busca de emprego, não consegui nada. Até que em um dia fui a uma construção civil e um senhor me indicou o Centro de Apoio. Eles me acolheram e assim consegui voltar a procurar trabalho na minha área. Sou técnico em análises clínicas e tem quase um mês que estou em um laboratório. Quero me estabilizar e trazer minha esposa para morar comigo”, afirmou. Mesmo morando na casa temporariamente, ele não pretende abandonar os amigos. “Eu vou continuar ajudando aqui no que for preciso, sou muito grato a todos e serei voluntário”, garantiu. 

Emerson Nato dos Santos, 22 anos, encontrou na instituição uma oportunidade de sair da dependência química.  Ele é do Paraná e conta que abandonou a família por causa do vício, passando por várias localidades de Minas Gerais antes de chegar a Itaúna.  “Há cinco anos eu saí de casa e dispensei a ajuda dos meus pais. Hoje, eu decidi que não quero mais isso para minha vida e estou há 35 dias sem usar nenhum tóxico. Eu espero ir para clínica e me recuperar porque me arrependo muito de ter escolhido esse caminho. Tenho certeza de uma coisa: não volto mais para a rua”, salientou. O jovem, que não tinha notícias da família há tempos, recebeu uma ligação da mãe recentemente. “Não sei como ela me encontrou, mas fiquei muito feliz. Eu gostei muito de Minas, quero fazer meu tratamento aqui e em breve pretendo reencontrar meus familiares”, projetou. 

O Centro de Apoio aos Irmãos de Rua fica na avenida Getúlio Vargas. A casa funciona de segunda a sexta-feira, com atendimento das 08h às 09h30, quando é servido o café da manhã. Até às 11h, os assistidos podem tomar banho e entre 12h e 14h é oferecido o almoço.

Crianças fora da rua

O Projeto Aquarela faz um trabalho direcionado aos menores do Alto do Rosário desde novembro de 2011. Atualmente, 42 crianças e adolescentes participam das atividades oferecidas de segunda a sexta-feira, gratuitamente.  O principal objetivo da iniciativa é evitar o contato da meninada com as ruas, a violência e as drogas, além de garantir a oportunidade de aprendizado em oficinas de capoeira, balé, percussão, hip hop, entre outras. Segundo a coordenadora do, Nilsa Correia Silva Pinto, para participar não é feita nenhuma exigência, basta os interessados procurarem a sede.

“Há bastante procura. Normalmente, ficam a par e veem até nós, que atendemos hoje até os jovens na faixa etária de 20 anos porque muitos não querem deixar as oficinas, mesmo depois de já terem completado a idade máxima. Esse trabalho é muito gratificante e importante, mantém os assistidos longe de coisas erradas e contribui para o desenvolvimento social e intelectual. Percebemos mudanças significativas no comportamento de todos após certo tempo. Muitos chegam agressivos e acabam modificados”, comemorou. De acordo com Nilsa,  o voluntariado é de muita importância e há oportunidades em aberto para quem deseja ajudar.

“Neste semestre, alunos de medicina da Universidade de Itaúna estiveram conosco uma vez por semana, mas essa colaboração está suspensa devido às férias. Precisamos de assistente social e principalmente de psicólogo, pois cada uma tem uma história diferente. Os que puderem ajudar nas atividades do dia a dia também são muito bem-vindos”, salientou. Os alunos também viajam e se divertem fora da sede “Já fomos ao zoológico e Parque das Mangabeiras, mas nem sempre é possível porque dependemos de doações. Eles querem conhecer um shopping, então já estou fazendo o planejamento para levá-los”, adiantou.

À frente do Aquarela desde o início, Nilsa se sente recompensada pela alegria das crianças e adolescentes por causa das melhorias que conseguiram por meio do projeto. “Eu amo o que faço e sinto falta quando não posso estar aqui. Recentemente, o médico me pediu para afastar do trabalho devido a problemas de saúde, mas eu não consegui, sou muito apegada a esses meninos. Tudo é de coração e é gratificante ver o quanto eles recompensam nosso carinho”, comentou.    

Doações

 

O Projeto Aquarela e também o Centro de Apoio aos moradores de rua são mantidos principalmente pela solidariedade da comunidade. As Obras Sociais da Paróquia de Sant´Ana precisam de doações para continuar a desempenhar esse trabalho em benefício da parcela mais carente da  população. Roupas, materiais de limpeza e higiene e alimentos podem ser entregues na avenida Getúlio Vargas, 1384, ou na rua Jairo Gomes, 51, próximo a Igreja do Rosário, na antiga sede da Associação Comunitária. No próximo dia 18, haverá uma quadrilha para toda a comunidade, a partir das 15 horas, no Alto do Rosário. Também para a confecção das comidas típicas a serem vendidas nas barraquinhas do evento estão sendo recolhidos gêneros alimentícios. Mais informações pelos telefones 3242-4613 e 9130-0155.  

Em outubro de 2.014, apostei tempo e muito estudo na tese que passo a explicar abaixo. Hoje, nove meses depois e dezenas de ações distribuídas em defesa dos professores, tenho a alegria de dividir com vocês leitores e aos professores aposentados que temos julgados favoráveis sobre a retirada do fator previdenciário em todo o Brasil.

 E para esta vitória ser ainda mais gratificante, temos liminares deferidas e alguns professores aposentados, assim como na desaposentação, já estão recebendo a sua nova aposentadoria sem a incidência vergonhosa do Fator Previdenciário.

Professoras e professores vinculados ao INSS (Regime Geral de Previdência Social) têm direito se aposentar aos 25 anos de tempo de contribuição (mulher) ou 30 anos (homem). Para isso, precisam ter cumprido todo esse tempo em exercício de magistério.

 A aposentadoria do professor (B 57) era considerada especial, mas na prática, ao contrário de uma verdadeira aposentadoria especial, era assim nomeada, mas nem por isso deixava de levar a mordida de até 50% do fator previdenciário (FP) no final do mês, o que representava prejuízo salarial. 

Sem o fator, a aposentadoria do professor aposentado tem um aumento substancial, mas a reclamação tem que ser feita o quanto antes. Antigamente, os aposentados e pensionistas conseguiam reparar erros na aposentadoria sem restrição de prazo, mas em outubro/2013, o Supremo Tribunal Federal impôs um limite de dez anos para qualquer reclamação quanto a erros na concessão da aposentadoria.

Esta decisão pode ser discutida mesmo que você já tenha aposentado a mais de dez anos e seja professor (a).

Por este motivo, advogados(as) previdenciários levantaram a tese da não incidência do fator previdenciário sobre as aposentadorias de professoras/professores, à semelhança do que, hoje, já se faz com os trabalhadores expostos a risco, que se aposentam pela regra especial.

Outra característica da revisão é que não contempla os professores de faculdade, mestrados, doutorados, pós-graduação e cursinhos. Mas, favorece igualmente os docentes que, além da atividade exercida em sala de aula, assumem a direção da unidade escolar e as de coordenação e assessoramento pedagógico.

 Apenas a aposentadoria do professor que cumpre tempo de efetivo exercício das funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio, cujas atribuições são equiparadas à aposentadoria especial (art. 201, parágrafo 8º, da Constituição Federal). 

No salário de benefício desses profissionais não deve incidir a aplicação do fator previdenciário no cálculo.

O Superior Tribunal de Justiça vem decidindo no sentido de que o professo(a) faz jus à contagem do tempo de serviço prestado em condições perigosas e insalubres na forma da legislação vigente. Meio caminho para embasar o pedido de exclusão do fator previdenciário, a exemplo de vários julgados favoráveis, que reconhecem a especialidade da profissão e excluiu o fator do cálculo. Portanto, cada professor (a) aposentado(a) pelo RGPS, deve procurar revisar o benefício para aplicar esse entendimento.

Encerro este artigo agradecendo a Deus pela oportunidade e a você leitor que prestigia todo este meu empenho em estar trazendo para você, o que de mais novo temos em matéria previdenciária. Um excelente fim de semana a todos e uma semana prospera e iluminada.

 

O trânsito em Itaúna é um dos principais alvos de reclamações em todas as regiões, principalmente pela falta de fiscalização e da sinalização precária. Além dos problemas apontados com frequência e agravados pelo número de veículos, que aumenta consideravelmente a cada ano, alterações feitas pelo Município nos últimos tempos têm contribuído para piorar ainda mais a situação e aumentar o descontentamento de quem trafega pelas vias públicas. E, depois de tirar a rotatória nas proximidades da ponte do bairro Universitário, o que gerou muitos transtornos no local, que concentra um dos maiores fluxos da cidade, a administração municipal decidiu começar a fazer alterações na área Central, motivo de muita indignação. 

Desde quarta-feira, 1º, quem passa pela rua Irmã Conceição pode apenas subir, ou seja, pegar a avenida São João em direção à Dorinato Lima, enquanto os que usam a Ana Lima podem somente descer. Em nota, a Gerência Municipal de Transportes alega que intenção é aumentar a segurança dos motoristas, pedestres e moradores. No entanto, não faltam críticas e as afirmações, no geral, são de que falta planejamento para as medidas adotadas pelo setor. No entanto, várias manifestações de desagrado foram feitas pela rede social Facebook, com apontamentos de que as mudanças eram necessárias, na verdade, em outros pontos, como na Geraldo Fagundes e Gonçalves da Guia, que têm trânsito mais intenso, enquanto as vias que passaram a ter sentido único não são muito movimentadas. “Daqui a um tempo poderemos rodar só para um lado”, ironizou um internauta. Outros classificaram a ideia como algo de “gente sem noção” e “pura incompetência”. 

 

Sem solução para problemas

 

O caos no trânsito do município é antigo e pouco, quase nada, foi feito até agora na tentativa de solucionar, ou pelo menos minimizar os problemas. Ao redor da Praça Doutor Augusto Gonçalves, onde está concentrado o maior número de lojas, as agências bancárias e prestadoras de serviços, é um dos pontos que mais irritam os motoristas e pedestres, principalmente em horário de pico. Outro lugar de tráfego confuso é na esquina da avenida Getúlio Vargas com rua Capitão Vicente, onde já foram registrados diversos acidentes.  

A falta de estacionamento também continua como um grande transtorno para quem se desloca de carro até o Centro. E, não há sinal de que a Prefeitura pretende resolver a situação por meio de licitação para a reimplantação do Estacionamento Rotativo, que evita o uso das vagas por longos períodos, como por exemplo, por pessoas que vão trabalhar cedo e deixam os veículos estacionados até o fim do expediente. 

“Eu preciso vir à Praça no mínimo três vezes por semana e nunca acho lugar onde parar. Até nos particulares está difícil e nesses sai muito caro para quem precisa usar várias vezes”, lamentou Sinval Batista Pinto, morador do Padre Eustáquio. Os espaços reservados para os taxistas também motiva críticas e indignação porque muitos não são utilizados como pontos pelos profissionais e não há fiscalização. 

Empregados da Mineração Usiminas e de parceiros se mobilizaram e juntos arrecadaram mais de 1.200 peças de roupas e acessórios de inverno, que vão ajudar pessoas carentes de entidades assistenciais de Itaúna e Itatiaiuçu. A tradicional Campanha do Agasalho foi realizada entre os meses de maio e junho em todas as unidades da empresa. Voluntários, apoiadores e assistentes sociais ficaram responsáveis por organizar, recolher e entregar os materiais. É o caso do coordenador de Segurança e Medicina, Sérgio Luiz do Nascimento, que participou mais uma vez da ação. “Muitos de nós temos roupas que passamos muito tempo sem usar e nem percebemos que poderíamos dispor delas em prol dos mais necessitados”, afirma Sérgio.

Em Itaúna, a ação contemplou o Centro de Recuperação e Assistência Social Integrada – Crasi - foi a instituição contemplada em Itaúna. Já em Itatiaiuçu foram beneficiadas a Creche Dona Geralda, o Abrigo de Crianças e Adolescentes – Abraci - e a Instituição de Longa Permanência para Idosos Santa Luiza de Marillac, sendo que esta última, com seis meses de existência, recebeu pela primeira vez as doações. Para o diretor, Wagner de Oliveira Silva, os donativos possuem importância por dois aspectos: aquecem o frio e também os corações dos idosos. “Tudo que recebemos vem com uma bagagem de carinho e amor e essa é a maior carência de nossos idosos: serem reconhecidos como pessoas normais, inseridas na sociedade”, ressalta.

Wagner contou ainda que as peças que não tiverem utilidade na casa serão encaminhadas para outras pessoas da comunidade que também estão em situação de vulnerabilidade. “Além dos idosos que abrigamos, temos uma fila de espera e sabemos de outras pessoas necessitadas. Esperamos que possamos ser contemplados em outras edições da campanha”, comenta. 

Com o apoio de todas as empresas Usiminas, a Campanha deste ano arrecadou mais de 77 mil peças, que vão beneficiar cerca de 130 entidades, nas regiões de Itaúna, Itatiaiuçu, Belo Horizonte, Vale do Aço, São Paulo e Baixada Santista.

Uma operação de combate ao tráfico realizada na manhã de domingo, 28, pela Polícia de Meio Ambiente e Trânsito da cidade de Frutal, no Triângulo Mineiro, culminou na prisão de um itaunense de 23 anos. A abordagem foi realizada por volta das 09 horas, no Km 29 da rodovia MG – 255, onde o rapaz, que estava ao volante de um Fiat Pálio vermelho, com placa de Betim, recebeu ordem de parada. Durante as buscas no veículo, os policiais encontraram 57 tabletes de maconha, totalizando 38 quilos da droga, que estava escondida nas portas e também nos encostos dos bancos. 

O motorista, Eurides Cândido Oliveira, confessou aos militares que foi contratado em Itaúna para fazer o transporte da droga para Belo Horizonte e que o destino final da encomenda era Dourados, no Mato Grosso do Sul. Ele, que tem passagem pela Polícia em Itaúna, contou também que receberia R$ 5 mil para fazer o serviço. Ainda segundo a polícia, o veículo foi entregue ao rapaz pelo contratante e a pesquisa no sistema do Departamento de Trânsito – Detran – apontou a existência de queixa de furto do automóvel, cujo chassi  estava adulterado. Eurides foi preso em flagrante por tráfico de entorpecentes e furto, mas não delatou o mandante. 

Itaúna participará com atletas de cinco modalidades esportivas na etapa estadual do Minas Olímpica/Jogos Escolares de Minas Gerais − Jemg. Essa fase é a mais desejada e aguardada da competição por todos os atletas, já que reúne os campeões das seis disputas regionais. A classificação foi obtida em Contagem, entre os dias 22 e 26 de junho, quando 26 representantes da cidade estiveram na competição e conquistaram resultados inéditos e importantes, como no basquete masculino na categoria dos 15 aos 17 anos. 

O basquete masculino Módulo I (12 a 14 anos) trouxe o bicampeonato e esta foi a primeira vez que Itaúna passou para etapa estadual com duas equipes de esporte coletivo. Também foram garantidos bons resultados no xadrez, com Heron Viterbre Debique Sousa conquistou no segundo lugar e Wender Henrique Santana Furtado, em quinto. Este ano o Jemg trouxe uma novidade para a competição, a inclusão do vôlei de praia, no qual a cidade foi representada por Vitor Ribeiro dos Santos e Bruno Silva Pedro, os melhores colocados na XVII Copa Itaúna de Vôlei, Peteca e Futevôlei. A dupla participou de disputas acirradas e ficou no sétimo lugar. 

Os jogos da fase estadual serão realizados de 03 a 08 de agosto, em Uberaba. Além do basquete masculino, nos módulos I e II, e do xadrez, também participarão da fase o atletismo, natação e peteca, que já estavam classificados. 

 

Usuários da rede pública, que normalmente já enfrentam inúmeras dificuldades para conseguir consultas, exames e cirurgias, foram surpreendidos esta semana com mais uma má notícia. Sob a justificativa de um atraso de cerca de R$ 100 milhões em repasses da União, o governo de Minas Gerais anunciou a suspensão de 60% das operações eletivas, ou seja, as que não são de emergência. Em Itaúna estão cancelados, por enquanto, 322 procedimentos para pacientes que permanecem há tempos na lista de espera. 

A medida foi divulgada na quarta-feira, 1º, e segundo o Estado, os recursos estão atrasados desde outubro. Um dia antes, a Prefeitura de Belo Horizonte avisou sobre o cancelamento das cirurgias eletivas para pacientes do interior, que têm na capital a principal referência para a realização das operações de média e alta complexidade.  Diante disso, as previsões não são nada favoráveis e gestores de toda a região já se preparam para enfrentar um verdadeiro caos no sistema. 

“Estamos em uma situação extremamente delicada, assim como as outras 53 cidades do Centro-Oeste que precisam das outras localidades para referenciar as operações mais complexas. No caso, contávamos com Divinópolis, mas hoje o São João de Deus enfrenta dificuldades e atende precariamente, e em Belo Horizonte, o João XXIII, para onde são feitos vários encaminhamentos, é do Município. Portanto, estamos em um período muito complicado. Nós, da Comissão Intergestora Regional Integrada – Cira -, temos feito reuniões e estamos buscando novas possibilidades ou até um meio de reverter isso. Mas, está difícil”, disse a secretária de Saúde, Ângela Gonçalves do Amaral, em entrevista ao JORNAL S´PASSO na tarde desta sexta-feira, 03. 

De acordo com a gestora, a preocupação em relação aos procedimentos eletivos, é maior, por enquanto, em relação às cirurgias de média e alta complexidade referenciadas para outras cidades, como os casos mais graves de ortopedia, principalmente. Procedimentos de menor porte foram regularizados no Hospital Manoel Gonçalves, que também chegou a suspendê-los no fim do ano passado por causa dos valores da tabela do Sistema Único de Saúde – SUS – e atrasos de repasses. 

 

A paixão por viajar motivou os itaunenses Glória Tupinambás e a Renato Weil a conhecer vários lugares do mundo e registrar um pouco da cultura de cada lugar.  A jornalista e o fotógrafo viajaram quase uma década conhecendo as tradições de diversos países e quando retornaram ao Brasil, tiveram a ideia de contar em livro o que viram pelos locais em que passaram, fazendo ao mesmo tempo um paralelo com Minas Gerais. 

 “Durante nossas viagens, percebemos a semelhança entre os costumes e decidimos relatar isso. O trabalho abrange 59 países dos cinco continentes e mais de 100 cidades do interior de nosso estado”, adianta Glória. A edição da obra, que tem o título “O Mundo em Minas” foi viabilizada com recurso da Lei Estadual de Incentivo à Cultura – LEIC. Em 11 capítulos, são abordados temas como folclore, religiosidade, meios de transporte, dentre outros.  O lançamento será no dia 11 de agosto, no Memorial da Vale, no Circuito Cultural Praça da Liberdade, às 18h30. No local haverá também exposição fotográfica com imagens feitas pelo casal durante as andanças. 

 

A Casa Nômade

 

A vontade de continuar viajando fez com que a jornalista Glória Tupinambás e o fotógrafo Renato Weil criassem um novo projeto: A Casa Nômade. Uma Mercedes Benz Sprinter 515 ganhou carroceria baú e foi equipada com geladeira, fogão, mesa e até máquina de lavar roupas, enfim, tudo que um lar tem direito.  Após cinco meses, a residência móvel ficou pronta e casal já fez algumas viagens para testar a unidade em que vão viver por cinco anos. Nesse período, eles pretendem percorrer as Américas em busca de novas histórias, paisagens e conhecimentos.  Os interessados em acompanhá-los podem ficar por dentro de tudo pela internet, no endereço www.acasanomade.com.br. 

 

Estão abertas as inscrições para o Educa Mais Brasil, programa de inclusão educacional que disponibiliza bolsas de estudos de até 70% para estudantes que não têm condições de pagar o valor integral da mensalidade em instituições de ensino particulares. Em Minas Gerais estão sendo ofertadas mais de 41 mil vagas para o segundo semestre de 2015, distribuídas entre instituições de ensino de 156 municípios. Em Itaúna há oportunidades para graduação e pós-graduação.

Os candidatos às vagas podem escolher entre os cursos disponíveis no site. “Ao conceder bolsas de estudo em diversas etapas do ensino, contribuímos para a capacitação de profissionais e por consequência de uma mão de obra qualificada. Esses profissionais certamente terão mais condições de colaborar para o crescimento econômico-social do país”, afirma Andréia Torres, diretora de expansão e relacionamento do Educa Mais Brasil.

Para conseguir o benefício, o candidato deverá acessar a página oficial do programa www.educamaisbrasil.com.br e realizar a inscrição. Mais informações podem ser obtidas na central de atendimento pelo telefone 0800 724 7202.

 

A Câmara acatou o pedido do prefeito Osmando Pereira da Silva e votou, em regime de urgência, o projeto de lei que cria cargos na estrutura do Serviço Autônomo de Água e Esgoto – SAAE – para que a autarquia assuma a limpeza urbana. A matéria chegou ao plenário cerca de quatro meses depois que os vereadores aprovaram a transferência da coleta e destinação dos resíduos sólidos para o órgão e a solicitação para que não seguisse o trâmite legal causou indignação entre alguns parlamentares, que mais uma vez, reclamaram das atitudes do Executivo diante da Casa. Mas, em reunião na terça-feira, 02, a proposta foi aprovada em primeiro e segundo turno, ou seja, com dispensa do intervalo entre uma votação e outra.

Questionado sobre  o impacto financeiro gerado pela criação de mais uma tarifa que já é cobrada com a finalidade de cobrir as despesas, o líder do prefeito Osmando Pereira no Legislativo, Nilzon Borges, respondeu que a estimativa de arrecadação, de R$ 550 mil por mês, ainda não foi atingida. Adão Batista, Hudson Bernardes, Joel Márcio Arruda, Márcio Gonçalves “Hakuna” e Palmira Feliciano votaram contra. 

O Executivo está autorizado a alterar o quadro funcional do SAAE com 105 garis, quatro controladores de rotas, dois balanceiros e três agentes, seis auxiliares de serviços gerais, três zeladores, seis motoristas, um pedreiro e um técnico de segurança do trabalho, todos de provimento efetivo, ou seja, ocupados  por aprovados em concurso. Para nomeações em comissão, que são os funcionários “de confiança”, serão criadas vagas de assessor e chefe de setor. 

 

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd