Sábado, 23 Junho 2018

GENTE QUE BRILHA EM NOSSA TERRA

Segunda, 21 Maio 2018 16:40

Cássia Corradi Penido faz um trabalho pioneiro em Igarapé, há 27 anos, nas áreas educativa, social e cultural como voluntária numa instituição. Esse trabalho lhe trouxe reconhecimento e o título de Cidadã Honorária da cidade. A itaunense considera que o mais importante é o ganho pessoal que todo esse trabalho de voluntariado rende para a sua vida e que essa é a importância maior da sua iniciativa. Parabéns para a Cássia que é gente que brilha em nossa terra e fora dela também!

VIDA NOVA

Segunda, 21 Maio 2018 16:37

O primeiro filho do casal Júnia Braz de Mattos e José Flávio Nogueira Andrade, nasceu na última semana, como destacamos em primeira mão.

O lindo bebê se chama José Henrique e é a alegria da linda família.

Banco Central diz que instituições financeiras não são obrigadas a ter equipamentos abastecidos

 

 

Na terça-feira, 15, vários clientes da Caixa Econômica Federal ficaram sem conseguir sacar dinheiro no autoatendimento. Durante toda a manhã os caixas eletrônicos, que deveriam facilitar a prestação dos serviços bancários, indicaram não haver cédulas para as retiradas, fazendo com que os correntistas tivessem que se deslocar para uma casa lotérica ou fossem embora sem conseguir o objetivo. Por volta das 07h30 havia apenas um equipamento com funcionamento integral.

 

 

O descaso dos estabelecimentos bancários de Itaúna com os clientes já foi alvo de várias reclamações também na Câmara Municipal, principalmente em relação ao atendimento interno.

 

 

O coordenador-geral da unidade do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor - Procon - de Itaúna, Erick de Carvalho Machado, fez contato com o Banco Central para averiguar a existência de norma nesse sentido, sendo informado que a disponibilização dos terminais é considerada como um “acessório”, ou seja, não há obrigação de manter os caixas abastecidos.

 

 

Ainda de acordo com Erick, o Procon local buscou informações com o Banco Central, após receber queixas de clientes do Mercantil. A instituição não fornece o autoatendimento por meio dos caixas eletrônicos nos finais de semana, fechando o acesso aos equipamentos na sexta-feira.

 

 

Proposta de lei federal

 

 

Em novembro do ano passado, foi proposto na Câmara dos Deputados Federais um projeto de lei que obrigasse os bancos a manterem os caixas eletrônicos abastecidos de dinheiro, principalmente nos fins de semana. A proposta foi rejeitada na Comissão de Defesa do Consumidor, mas teve aprovação unânime na Comissão de Finanças e Tributação.

 

 

De acordo com o texto, nos caixas eletrônicos deveria haver sempre a quantidade suficiente de cédulas para o atendimento dos clientes, inclusive nos fins de semana. Os terminais teriam que ser abastecidos de acordo com a média de saque mensal e os bancos que descumprissem a medida estariam sujeitos às penalidades da Lei da Reforma Bancária, que inclui advertência, multa e cassação da autorização de funcionamento.

 

 

O relator da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Ricardo Izar, do PP paulista, rejeitou a proposta sob o argumento de que o texto fere o princípio da livre iniciativa e não leva em consideração o índice de assaltos nas agências nos fins de semana.

O comunicado sobre o perigo de desabamento na quadra do Leonane, afixado pela Defesa Civil, não foi o suficiente para evitar que as crianças do bairro continuassem utilizando o espaço livremente. O local foi interditado, após um laudo do técnico, indicando que o vestiário, construído sem arrimo, estava sob o risco de vir abaixo, com o barranco do lote que fica no fundo se abatendo sobre a estrutura, provocando rachaduras.

 

 

De acordo com o secretário de Esportes e Lazer, Gustavo Dornas, a quadra se encontra em excelentes condições de uso e seria pintada. Porém, após a vistoria da Defesa Civil, será aberto processo licitatório para demolição da estrutura e construção de novo vestiário. Devido à complexidade das intervenções, não foi possível realizá-las com a mão e obra da própria Prefeitura, para não expor os funcionários à insegurança.

A Polícia Militar abordou um garoto de 17 de anos e ao realizar busca pessoal, encontrou um cigarro de maconha. Ainda durante a ação, perto do local do registro da ocorrência, a equipe localizou sete quilos de fiação, que haviam sido furtados em uma casa no bairro Santa Edwiges. O adolescente foi apreendido e encaminhado à Delegacia para as providências cabíveis.

Traficantes presos no centro

Segunda, 21 Maio 2018 16:24

Na tarde de última segunda-feira 14, a Polícia Militar flagrou um indivíduo no momento em que ele entregava uma embalagem a outro elemento, que deu em troca uma nota de R$ 20. A equipe abordou a dupla e constatou que o embrulho continha duas pedras de crack. Ao realizar buscas na casa de um dos envolvidos, a guarnição encontrou dois aparelhos celulares e dinheiro, dando voz de prisão a ambos.

Foi realizado nesta segunda-feira 14, no Fórum da Comarca de Itaúna, o julgamento de Gener Pierre Carvalho, que assassinou Wanderson José da Silva, no dia 04 de junho de 2017. De acordo com os autos, o homicí- dio foi motivado por ciúmes.

 

Wanderson e Gener bebiam juntos e faziam uso de drogas, mas começaram a discutir. As investigações apontaram que Genner acusou Wanderson de ter um caso com a esposa dele. Durante a briga, Genner sacou a arma de fogo e fez cinco disparos em direção a Wanderson. A vítima foi atingida na cabeça e no coração, vindo a falecer.

 

 O crime foi considerado premeditado, devido ao autor ter adquirido uma arma. Além do mais, após os tiros, ele fugiu do local, negando socorro à vítima. A sentença é de 13 anos de prisão.

 

 

Homicídio no Morada Nova

 

 

Na sexta-feira 11, Vinicius Teixeira Barbosa sentou-se no banco dos réus, sendo condenado a 15 anos de detenção, por matar Leonardo Siqueira Ferreira de Camargos, por motivo torpe, efetuando disparos de arma de fogo contra ele. O homicídio foi no dia 20 de dezembro de 2016, no bairro Morada Nova.

 

 

Próximo julgamento

 

 

No dia 15 de junho, ficará frente a frente com o Júri Popular Euler Andrade Rodrigues. O empresário é acusado de ser mandante e participante ativo na morte da esposa, Dênia Alves Silva Rodrigues. Esse é um dos julgamentos mais esperados, pois o assassinato teve grande repercussão na cidade de Itaúna.

 

 

O crime foi na noite de 29 de novembro de 2016. Os delegados Wesley Amaral de Castro e Diego Almeida Lopes Mendonça chegaram à conclusão de que Euler arquitetou o crime com algumas semanas de antecedência, se preocupando em garantir álibis e retirá-lo da cena do crime. Conforme apurado, ele esteve em Belo Horizonte, no sábado anterior ao dia do homicídio, para comprar a arma usada para disparar um tiro na cabeça de Dênia. E também adquiriu uma espécie de mistura, que não é encontrada no mercado, de diesel e gasolina, com a intenção de carbonizar o corpo da esposa.

O parecer terminativo da Comissão de Finanças e Orçamentos da Câmara Municipal, que “sepultou” a criação do Conselho Municipal de Políticas Públicas voltadas à comunidade formada por Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros – LGBT - foi duramente criticado por militantes ligados às causas contra a homofobia. O advogado Júnior Capanema utilizou a Tribuna Livre, na reunião ordinária de terça-feira, 15, para falar sobre a decisão despachada pelo vereador Joel Arruda. O profissional do Direito lembrou a luta contra o preconceito na cidade e afirmou que a instituição do órgão seria de extrema importância para fomentar o debate.

 

 

“Questionamos o parecer terminativo e suas justificativas. Uma delas é que o Conselho iria receber verbas. Ora, todos os conselhos ou quase todos os da cidade recebem verbas e fica nossa indagação por qual motivo o Conselho LGBT não poderia ter repasses? Não são os homossexuais que arrombam os cofres do Município. O nosso segmento não tem objetivo de viver à custa do poder público. Essa verba serviria para custear ações contra a homofobia. A nossa bandeira é combater todas as formas de opressão. Caso o substitutivo venha para esta Casa, peço que os 17 parlamentares nos chamem para discutir. Pedimos o apoio para que a matéria seja debatida e aprovada. Não é fácil ser homossexual em um país tão preconceituoso como o Brasil”, desabafou.

 

 

No expediente de participação popular, espaço destinado às manifestações da sociedade durante as sessões plenárias, a líder comunitária Daniela Maria conclamou os vereadores a adotarem políticas mais consistentes e disse que existe um pré-julgamento em relação à questão. “A criação do Conselho visa trazer à cidade a discussão sobre o movimento LGBT, que tem a proposta de esclarecer e não tumultuar”, argumentou.

 

 

O vereador Joel Arruda “do Grupo de Oração”, relator da Comissão de Finanças, não participou da reunião desta semana. Ele justificou a ausência com problemas de saúde. E, pediu ao colega Antônio de Miranda, o Toinzinho, que apresentasse algumas alegações. De acordo com o parlamentar, houve erros na elaboração do projeto e que outro texto será enviado à Câmara, para solucionar o caso. “O próprio Joel assumiu o compromisso de, junto com o Executivo, elaborar a matéria. Ele não tem nenhuma restrição quanto ao tema. Não é contra a criação do conselho e o parecer foi formal, em virtude de falhas”, ponderou. O líder do governo na Casa, Hudson Bernardes, explicou que faltou a previsão de um fundo orçamentário para apropriar as despesas. “O substitutivo deve vir em no máximo duas semanas e a partir daí, daremos celeridade ao processo”, garantiu.

A Secretaria Municipal de Assistência Social faz parte da campanha “Cadastrar para Incluir”, desenvolvida com o objetivo de facilitar a atualização de dados e inscrições das pessoas que têm direito ao Benefício de Prestação Continuada – BPC. A adesão da Prefeitura de Itaúna à iniciativa visa, principalmente, evitar que os contemplados com a transferência de renda percam o prazo estabelecido pelo governo federal para a realização do processo: até 31 de dezembro de 2018.

 

 

O Município incrementou as estratégias, já reforçadas desde o fim de 2017, e agendou mobilização e mutirão de cadastramento, entre os dias 21 e 25 de maio. No entanto, fora desse período, o serviço permanece disponível na sede da pasta, que fica na rua Godofredo Gonçalves, 491, Centro, das 07h às 10h e das 13h às 16 horas. Quem ainda não passou pelo processo deve comparecer ao local e regularizar a situação no Cadastro Único – CadÚnico, conforme as normas definidas pela União, para garantir a permanência no BPC.

A solidariedade dará o tom de mais uma campanha organizada pela Associação Desportiva Itaúna Runners, que anunciou uma ação beneficente em prol da jovem Laíza Camargos. O objetivo é arrecadar recursos para a compra de uma prótese. E, será fácil contribuir: basta adquirir cartelas, por R$ 20, válidas para as quatro quintas-feiras de julho, para o “Show de Prêmios”, que será realizado sempre a partir das 19h15, nos dias 05, 12, 19 e 26, na sede campestre do Iate Clube, parceiro da iniciativa.

 

 

A itaunense Laíza Camargos, de 26 anos, teve o braço amputado devido às complicações causadas por um acidente de motocicleta em Pará de Minas, no dia 12 de março. Após o fato, foi encaminhada imediatamente para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte e, apesar das tentativas feitas pelos médicos, a reconstituição do membro ficou impossibilitada pela falta de circulação sanguínea. Para evitar uma infecção generalizada e, consequentemente, que ela perdesse a vida, a família autorizou a intervenção.

 

 

A recomendação de especialista é por uma prótese "mão biônica", que é importada da Alemanha e custa R$ 340 mil. Como o valor é alto, parentes e amigos de Laíza iniciaram uma mobilização, em busca dos recursos necessários para a aquisição do equipamento. Os interessados em ajudar, com qualquer valor, também podem fazer depósito no Banco Itaú, Agência 3042, conta poupança 33021-1/500.

FACEBOOK

NOTÍCIAS

asdadasd