Índice de demissões supera geração de empregos com carteira assinada no município em junho

0
59

O Ministério do Trabalho divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged -, referentes a junho, nesta sexta-feira, 20. O relatório apontou Itaúna em situação desfavorável em relação à geração de emprego, com saldo negativo de 19 vagas. O índice de desligamentos ficou em 50,49%, enquanto as admissões fecharam com 49,51%.

A construção civil foi o setor que mais dispensou funcionários: 347 trabalhadores demitidos, para 273 contratados, uma diferença equivalente a 74 baixas em carteiras. A indústria de transformação admitiu 229, mas desligou 238. No segmento de serviços, foram abertas dez oportunidades, e no comércio, 56.

Conforme já publicado pelo JORNAL S´PASSO, a cidade também não teve bom desempenho no Caged em maio. De acordo com o relatório, 910 pessoas conseguiram uma colocação no mercado, no período, porém, outras 942 foram demitidas. Na época, a indústria de transformação liderou as contratações, absorvendo 342 trabalhadores. No entanto, demitiu 244. Na construção civil foram admitidos 192, mas, desligados 250. O comércio contratou 152 e desligou 204, enquanto 208 profissionais ingressaram no segmento de serviços, mas 211 perderam os postos na mesma área.

Sine divulga 35 novas vagas e salários variam de R$ 954 a R$ 2,3 mil

A agência do Sistema Nacional de Emprego – Sine – divulgou novas vagas de emprego em Itaúna. Há oportunidades para balconista, cozinheiro, vendedor de loja, entre outras. Os salários variam de R$ 954 a R$ 2.311,96, além de incentivos.

Os interessados em se candidatar devem comparecer à unidade, munidos de Carteira de Trabalho, Identidade e Cadastro de Pessoa Física – CPF. O Sine fica na rua Péricles Gomide, 166, no Centro, e atende das 07h às 16 horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui