Comemorações pelo aniversário de 30 anos da Constituição marcam mês de outubro em Itaúna

0
44

A Comarca de Itaúna dedicou o último mês às celebrações em torno dos 30 anos da Constituição Federal. Os avanços assegurados pela Carta Magna foram destacados em atividades voltadas ao reforço do atendimento à população, à reinserção social e ao incentivo às boas práticas. O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – Cejusc – organizou a programação, encerrada na terça-feira, 30.

As ações contemplaram pessoas que enfrentam conflitos judiciais ligados à Lei Maria da Penha, com palestras e oficinas para 34 homens, dentro do projeto Reconstruindo Vidas e Valores – Reviva. Foram oferecidas ferramentas para que os agressores entendam como surgem as respostas violentas e como evitá-las nos relacionamentos familiares e sociais.

A iniciativa, desenvolvida pela juíza coordenadora do Cejusc e diretora do Foro, Solange Maria de Lima Oliveira, tem como finalidade a criação de medidas para interromper o ciclo da violência doméstica. De acordo com a magistrada, o objetivo da mobilização é não só recordar uma data importante e decisiva da história democrática brasileira. “É também valorizar e promover as atitudes cidadãs, refletindo nos seus vários aspectos”, explicou.

Alunos do Núcleo de Atenção à Criança Curumim – NAC -, sob a coordenação do artista Du Alves e da dirigente da instituição, Maria Luíza Vargas, confeccionaram um painel artístico de materiais reciclados. A obra foi exposta na entrada do Fórum Desembargador Mário Mattos. A unidade atende 60 meninos, com idades entre seis e 15 anos, oferecendo atividades socioeducativas no período em que não estão na escola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui