Mesa diretora da Câmara é empossada em solenidade com presença maciça dos representantes do Executivo

0
358
Posse Mesa Diretora Câmara de Itaúna 2019/2020

Após muita polêmica e até mesmo intervenção judicial, a Câmara de Itaúna finalmente elegeu, no fim de dezembro, a mesa diretora para o biênio 2019/2020. A solenidade de posse dos novos dirigentes da Casa foi realizada na quarta-feira, 02, primeiro dia útil deste ano. Compareceram à solenidade apenas vereadores da base aliada ao governo municipal, com exceção de Alex Artur, o “Lequinho do Garcias”, um dos acusados por Iago Santiago, o “Pranchana Jack” de tentativa de comprar a abstenção dele no pleito. No entanto, o oposicionista não permaneceu em plenário até o fim da sessão solene, que contou com as presenças do prefeito Neider Moreira, do vice, Fernando Franco, alguns secretários e funcionários do alto escalão da Prefeitura.

Alexandre Campos estará à frente do Legislativo, na presidência, ao lado de Hudson Bernardes, vice, e Lacimar Cezário, o “Três”, secretário. Em entrevista, o presidente falou sobre as medidas que pretende adotar a princípio.

“Todos sabem que desempenhamos um trabalho sério, voltado aos interesses da sociedade itaunense. Agora, temos um compromisso também com todos os integrantes da Câmara. O objetivo é aproximar o Legislativo ainda mais da população e demonstrar que essa Casa representa o poder do cidadão, do povo. Sobre projetos, o Hudson nos apresentou o Parlamento Jovem e quero tomar conhecimento, neste mês,sobre os processos para implantação de uma Ouvidoria”, adiantou.

O vice-prefeito Fernando Franco destacou a responsabilidade que a nova mesa diretora tem pela frente, tendo em vista os resultados alcançados pela gestão anterior e o desafio de unir os parlamentares após os escândalos e polêmicas que dividiram o Legislativo durante as eleições. Ele salientou ainda que Alexandre Campos, hoje com 25 anos, é o presidente mais ano eleito para a Câmara de Itaúna, o que já faz com que fique registrado na história da cidade.

“É preciso fazer uma administração compartilhada, com experiências. Não dá para executar nada sozinho. São dois caminhos a seguir e o primeiro é juntar os cacos dessa Câmara, que ficou bem dividida, como vemos agora nas ausências”, declarou Fernando Franco.

O prefeito Neider Moreira também conversou com a reportagem e reforçou a expectativa de que os poderes atuem em conjunto.

“Que nós possamos iniciar essa relação, que deve ser sempre harmoniosa, democrática, diplomática, para tratarmos os assuntos que interessam de fato a comunidade, com mudanças, de fato, no dia a dia do cidadão. O Legislativo tem um papel extremamente relevante nisso, já que, em última instância, analisa todas as propostas colocadas pelo Executivo. É importante que a gente discuta ponto a ponto essas questões todas, de maneira a minimizar qualquer impacto que possa existir, procurando uma cooperação mútua, construindo aquilo que for melhor para a cidade. Eu, como sou oriundo do parlamento, entendo como essencial esse relacionamento republicano, para que um não atrapalhe o outro, não invada as áreas de competência de cada um, trabalhando para garantir o melhor às pessoas”, comentou.

Ao discursar, Márcio Gonçalves “Hakuna”, que comandou a Casa nos últimos dois anos, fez um levantamento das ações que desenvolveu como presidente. E cobrou da mesa diretora eleita para o biênio 2019/2020 a realização do concurso público para aplicabilidade da nova estrutura organizacional, implantada por ele. A estimativa de “Hakuna” é de que a medida gere economia de R$ 260 mil por ano nas contas da Câmara.

“Essa cadeira não é brincadeira. Essa caneta é muito pesada e as decisões que são tomadas aqui dentro são muito difíceis, porque muitas vezes vão de encontro com os muitos interesses. Então, a gente tem que ter esse discernimento além da conta”, alertou.

Cargos “de confiança”

O novo presidente da Câmara, Alexandre Campos, contou que foram feitas mudanças em apenas dois cargos comissionados. Jean Carlos, ex-assessor do político Marcos Lima, assumiu a gerência administrativa, enquanto Maurício Cabanelas, que era responsável pelo setor, foi para a assessoria parlamentar. Os demais continuam nos postos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui