Mesa diretora da Câmara estuda criação de cargo para Marcos Penido no Jurídico

0
815

O ex-vereador e advogado Marcos Penido pode assumir posto na Procuradoria do Legislativo. As especulações de bastidores dão conta de que o presidente Alexandre Campos estuda meios legais para a contratação. Com todos os cargos da Casa já preenchidos, a saída encontrada pode ser um projeto de resolução, criando função específica para atuação do profissional do Direito.

O movimento da mesa diretora é visto com desconfiança tanto por vereadores da oposição quanto da situação. O JORNAL S´PASSO ouviu dois ex-presidentes da Casa que preferiram não dar entrevistas, mas comentaram a situação.

Um deles, ligado à ala oposicionista, afirmou que a “manobra”, como classificou a iniciativa, visa dar sustentabilidade jurídica às decisões da direção. “Com todo o imbróglio causado pela eleição, acredito que Alexandre quer uma terceira via e alguém de confiança ao seu lado. Sabemos que os cargos hoje ocupados na Procuradoria são apadrinhados pelo ex-presidente da Casa, Márcio Hakuna. Campos talvez vislumbre alguém imparcial ao seu lado e de sua inteira confiança para legitimar suas ações”, disse.

Na avaliação do político, se a saída for mesmo o envio de matéria pela criação do posto, para apreciação do plenário, dificilmente esta será aprovada. Até ser eleito para a presidência, Alexandre Campos era tido como oposição ao governo municipal, tendo, inclusive, capitaneado um pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI – e cassação do prefeito, por ocasião do episódio do corte de uma mangueira, na rua Padre Antônio.

Com a divulgação de áudios envolvendo denúncias de compra de vereador, cancelamento da eleição que havia alçado Hudson Bernardes ao cargo mais alto da Câmara e a realização de novo pleito, a atitude de Alexandre, ao aceitar compor uma chapa da situação, foi vista pela oposição como traição. “Os oposicionistas ainda estão muito magoados. Nos bastidores, ele (Alexandre) trabalhava em um nome de consenso e de repente lançou a candidatura, se aliando à situação. Temos ainda que ficar atentos se este projeto não trará outros cargos embutidos em seu texto”, comentou.

Outro ex-presidente, ligado ao governo Neider Moreira, acredita que se necessitar de votos para garantir a Marcos Penido uma função no Jurídico, dificilmente a mesa diretora terá êxito. Ele pediu reservas sobre o assunto, mas relatou que o atual dirigente também não tem a simpatia da base. “Embora tenha virado presidente por uma conjuntura, pelas vias normais, acho dificílimo aprovar um projeto com este assunto”, analisou.

A reportagem entrou em contato com Marcos Penido. O advogado, que está em viagem a trabalho, contou que houve uma sondagem, mas explicou que oficialmente não há nada concreto.

O presidente da Câmara, Alexandre Campos, não confirmou as especulações. O vereador disse que Marcos Penido é um grande amigo e que pode ajudar muito a Câmara, mas por hora, ainda não foi feito nenhum convite. “O nome dele é sempre lembrado por sua capacidade e competência. Não há sombra de dúvidas que ele acrescenta, e muito, à Casa”, salientou. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui