Polícia Civil identifica suspeito de mutilar cachorro que foi abandonado na Rodoviária

0
172

Apenas duas semanas após a reportagem do S’PASSO publicar que houve um aumento no índice de violência contra animais na cidade, um caso de agressão tomou as redes sociais e chocou a população. No último sábado, 04, um cachorro, de aproximadamente dois anos, foi abandonado na Rodoviária, após ter seus testículos mutilados.

Ensanguentado, o animal foi resgatado pela Associação Itaunense de Defesa Animal/Ambiental – Aida – e rapidamente levado a um centro veterinário. Pelas redes sociais, a associação pedeu ajuda para arcar com os custos, uma vez que, estava com os resgates suspensos por conta, justamente, de dívidas veterinárias.

“Recebemos um pedido de ajuda de um dos taxistas do local, relatando sobre um cachorro sangrando e sem os testículos, ficamos desesperados para socorrê-lo e pedimos ajuda nas redes sociais. Em poucos minutos conseguimos o valor inicial da consulta e imediatamente fomos a Rodoviária”, relata a presidente da Aida, Michele Nogueira.


Lion, nome dado ao animal pelos socorristas, sofria e, ao contrário do que se esperava, não foi agressivo ou sequer reagiu, apenas queria ajuda. “Quando chegamos lá, a situação era pior que na foto, era muito sangue e precisamos estancar com panos para realizar o transporte. Hora nenhuma ele avançou, como acontece em casos que o animal sente dor, parecia que ele sabia que seria salvo”, relembra Michele.


O animal ficará internado até terça-feira, 14, após precisar passar por uma cirurgia de reparação. Os exames clínicos indicaram que os testículos do animal foram cortados, possivelmente, com uma faca, sem a técnica adequada, provocando uma hemorragia.


Na segunda-feira, 06, após o ocorrido, a Aida fez um boletim de ocorrência na Polícia Civil, que, por sua vez, instaurou um inquérito, pegando depoimentos e começando a investigação. “O delegado Jorge está disposto a descobrir quem fez isso, tem pessoas que viram quem foi e podem descrever as características do suspeito, que deve ser punido”, afirmou a presidente da associação.


De acordo com a Delegacia da Polícia Civil, após relatos de testemunhas, o autor do crime foi identificado e o caso está em apuração. “Está faltando saber se é um crime de exercício ilegal da profissão, se passando por um médico veterinário e fez alguma intervenção que não podia, causando dor, sofrimento e a perda do órgão do animal, ou se ele fez isso por crueldade, simplesmente para o animal perder a vida”, explica o delegado Dr. Jorge de Melo. Após apurar qual ato ilegal foi cometido, a investigação será encerrada e enviada à Justiça.

Mesma situação

Há pouco mais de um ano, a associação protetora resgatou um cachorro na mesma situação, com os testículos também arrancados, abandonado na Rodoviária da cidade. Valente, como foi chamado, quase morreu. Após tratamento e recuperação, foi adotado e está bem no seu novo lar. Na época, a Aida não fez o boletim de ocorrência, segundo a entidade, porque não identificava a necessidade e importância de se fazer um, visão que mudou completamente desde então. Hoje a associação enfatiza a necessidade das denúncias e boletins de ocorrência, para que haja uma punição legal para quem comete esse tipo de crime.

Tentativa de Golpe

Após publicarem as fotos do cachorro Lion e pedirem ajuda nas despesas médicas e resgate do animal, a Aida descobriu uma página da Bahia, que pegou o post e as fotos do cão e compartilhou pedido ajuda financeira como se fosse responsável pelo resgate. Imediatamente, a associação denunciou e com ajuda dos seus seguidores, a página foi excluída.


Com isso, a Aida faz um alerta as pessoas, para estarem sempre procurando informações sobre as páginas e suas origens. Qualquer resgate animal feito em Itaúna é postado nas páginas oficiais da organização, assim como os dados bancários, devidamente regulamentados conforme as atividades desenvolvidas pela entidade. A Aida possui páginas no Instagram (@aida_itauna) e no Facebook (@aidaitaunamg).

Novos casos

Na quarta-feira, 08, uma cachorrinha foi abandonada e carregada, junto com seus panos, para a linha ferroviária. Rapidamente, a associação foi acionada e realizou o resgate, a levando ao Centro Veterinário. Com isso, a Aida faz um apelo à população.
“Conseguimos o dinheiro necessário para a recuperação do Lion, mas estamos sempre pedindo, como agora, com esse novo resgate, em que ainda nem sabemos em quanto ficará todos os custos, então, quem puder nos ajudar, ficaremos extremamente agradecidos”, finaliza Michele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui