Líder comunitário cobra iluminação do trevo de entrada da cidade

0
506

A falta de iluminação na rodovia MG-050 tem sido alvo de reclamações e chegou a ser levado ao Legislativo na semana passada. O líder comunitário Hélio Pinheiro usou o espaço destinado a participação popular para questionar onde estão os postes de iluminação pública que foram retirados da rodovia. O ponto em questão é o anel rodoviário, ponto que exige máxima atenção e que tem diariamente um grande fluxo de veículos por causa do acesso à universidade.

Inaugurada na gestão do prefeito Eugênio Pinto, os postes de iluminação do anel rodoviário, conseguidos através do então deputado Neider Moreira, simplesmente desapareceram, segundo o denunciante. Hélio Pinheiro critica a Prefeitura e a Câmara pela falta de fiscalização. “E essa iluminação, para onde foi? Alguém sabe me informar? Por que não foram reinstalados?”.

Pinheiro ainda criticou a atuação dos vereadores que, segundo ele, anunciam verbas e nada de concreto é feito na cidade. Citando nominalmente alguns edis, sobretudo os da região do bairro Várzea da Olaria e adjacências, Pinheiro cobrou políticas efetivas e não apenas promessas. “Quem está conseguindo alguma coisa que até agora não veio nada? Quem está mentindo? Isto é muito triste para Itaúna.  Em época de campanha a gente vê cada coisa”.

Antônio de Miranda um dos citados, afirmou que o orador foi infeliz nas colocações. “Realmente pedir voto para deputados rende frutos. Tivemos reuniões e entre algumas melhorias estão a conquista das passarelas do bairro Piaguassu. Não é possível que você não vê isto? De minha parte não há mentira nenhuma”.

Já Lacimar Cezário, também citado, afirmou que as verbas vieram. E, citou vários benefícios. “Entendo você ser um fiscalizador, mas os benefícios são vários”.

Em relação aos postes da rodovia, Antônio de Miranda afirmou que em 2016 foi contratado um estudo para implantação dos postes, por R$ 25 mil. O projeto previa a iluminação entre o pedágio da rodovia MG-050 até o trevo da Intercast. “O prefeito Neider Moreira nos informou que em seis meses de governo as sobras da iluminação pública, no ano passado, foram R$ 2,450 milhões. Por que não usa este dinheiro da Contribuição de Iluminação Pública? ”.

Hudson Bernardes rebateu a fala e disse que o atual governo aplicou mais de R$ 1,5 milhão em eficientização da iluminação pública. “Vou levantar todos os dados da CIP. Já conversei com o prefeito para fazer um plano de eficientização”.

Informações apuradas pelo JORNAL S’PASSO dão conta que os cerca de 103 postes retirados da rodovia já não estão disponíveis mais. Os equipamentos ficaram estocados na Subestação da Cemig e posteriormente foram alocados em diversas ruas da cidade, sendo, inclusive, devido ao tamanho, cortados para respeitar as normas de segurança dentro da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui