Número de infrações no trânsito diminui em Itaúna

0
571

As alterações feitas no trânsito de Itaúna e a fiscalização geraram muitas reclamações por parte dos motoristas nos últimos meses, chegando a surgir denúncias de “indústria de multas”. No entanto, conforme informações de um levantamento feito pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais – Detran – a pedido do JORNAL S’PASSO, as mudanças estão dando resultado e o número de infrações no trânsito na cidade diminuíram.

Em 2017, de janeiro a maio, o Detran havia registrado em Itaúna 6.921 infrações cometidas pelos motoristas itaunenses. Em 2018, no mesmo período, esse número caiu para 6.076. Já em 2019, foram 5.364.

Os dados mostram ainda que a infração mais cometida pelos motoristas do município nos primeiros meses do ano continua sendo o excesso de velocidade, porém, também houve diminuição de multas nesse quesito. Em 2017, foram 3.412 infrações por desrespeitar a velocidade máxima permitida, entre janeiro e maio, o equivalente a quase metade das ocorrências. Em 2018, foram 2.377 e em 2019, nos primeiros cinco meses do ano, o número de infrações por excesso de velocidade caiu para 1.852.

Infração de trânsito, falta de licenciamento, veículo furtado/roubado, crime de trânsito, prática de crime, mal conservação, estacionamento proibido e acidentes foram os principais motivos que levaram a apreensão de veículos no município em 2019, até agora.

Acidentes

De acordo com o gerente de Mobilidade Urbana, Audrey Juliano Ferreira Leite, Itaúna teve também uma redução no índice geral de acidentes, após as alterações feitas no trânsito. “Houve uma redução no índice de acidente e no índice de severidade dos acidentes. A maior consequência dos acidentes ainda é provocada por falha humana, devido a imperícia e imprudência. Segundo os levantamentos extraoficiais, há uma redução de quase 20%, devido as circunstâncias”, explicou.

Audrey comentou também sobre a morte de um motociclista na Avenida Manoel da Custódia, na última semana. Ele ressaltou que o acidente que levou o jovem de 19 anos a óbito foi resultado da imprudência, uma vez que o condutor do veículo estava em alta velocidade e a via é toda sinalizada, tendo inclusive dispositivo de redução de velocidade.

Semáforo inteligente

O gerente de Mobilidade Urbana disse ainda à reportagem que está em teste um projeto piloto que pode melhorar a gestão dos semáforos no município. Trata-se de um sistema inteligente de automação dos semáforos com base em informação imediata e local, que corresponde ao controle atuado pelo tráfego, onde se mede o fluxo de veículos através de detectores e com isso é possível melhorar o desempenho, acompanhando a flutuação aleatória e microscópica do tráfego, ciclo a ciclo. Hoje, o teste é realizado no semáforo da Rua Prof. Francisco Santiago, no Centro. “Vai agregar muito a questão de mobilidade urbana no município”, comentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui