Incêndios criminosos em lotes ameaçam imóveis próximos e assustam população

0
642

Quatro lotes foram incendiados praticamente ao mesmo tempo na manhã dessa quinta-feira, 18, no final da Avenida Jove Soares e no Boulevard Lago Sul criando uma imensa nuvem de fumaça que invadiu casas, prédios e dificultou a visibilidade dos motoristas. A quantidade de fumaça e fuligem era tanta que várias pessoas acionaram o Corpo de Bombeiros.

Na divisa do Boulevard Lago Sul com Morro do Sol as chamas quase atingiram uma residência ao lado do lote. Uma moradora de outra casa próxima teve que deixar o imóvel por causa da fumaça que tomou conta de tudo e ainda acompanhava o incêndio com medo que as chamas acabassem chegando à sua residência. Em conversa com a reportagem, ela falou que o problema é constante e sempre causa transtornos para os vizinhos.

Em outro lote no Boulevard Lago Sul o fogo quase atingiu a fiação da rede de eletricidade. Na “Prainha”, o trecho próximo a rotatória foi completamente encoberto pela fumaça e os veículos mal podiam ser vistos dentro da nuvem que se formou, com o fogo em dois lotes vizinhos. 

O cabo do Corpo Bombeiros, Leonardo Coelho, explicou que situações como essa, além de atrapalhar o serviço dos militares, impede que outras ocorrências com maior gravidade sejam atendidas. “O Corpo de Bombeiros, que atende ocorrência de socorro, de salvamento e resgate precisa ocupar os militares nesse tipo de serviço que não é específico para nós, por não oferecer riscos a vida. Mas, para prevenir os danos à saúde a gente tem que atuar nesse tipo de situação e acaba tendo de deixar situações de resgate e acidentes que realmente seriam uma situação de emergência”, disse.    

Leonardo também comentou que parte desses problemas poderiam ser evitados se a população adotasse mais cuidados com os imóveis. “O problema deste tipo de situação é porque é falta de consciência da população e dos donos dos lotes, que ao invés de limparem o lote capinando, colocam fogo porque é mais fácil”, afirmou.

Não é a primeira vez que pessoas são colocadas em risco por causa de crimes como este na cidade. Uma fábrica já pegou fogo após ser atingida por chamas de um incêndio provocado em um lote.

De acordo com o Código Penal Brasileiro, a prática de colocar fogo em terrenos baldios, pastos, matas ou em outros lugares configura crime. A pena prevista é de 3 a 6 anos, além do pagamento de multa. No entanto, a ação é comumente adotada por proprietários de lotes para garantir a limpeza dos mesmos, uma vez que também configura crime deixar os terrenos em áreas urbanas sujos e com mato alto. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui