Itaúna defende implantação da Apac Juvenil e reforço policial na Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente

0
678

Município também apresenta propostas para fomento da educação profissionalizante

As Conferências Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente foram realizadas no ano passado para definir o que cada cidade necessita para implementar nas políticas de atendimento aos jovens. As propostas aprovadas pelos municípios agora serão debatidas na Conferência Estadual, que este ano foi dividida em duas etapas.

Em Itaúna, as principais demandas discutidas e que serão levadas à etapa estadual destacam a necessidade de criação de cursos de capacitação para adolescentes, as novas tendências do mercado profissional que incluem a pessoa com deficiência, além da criação da APAC Juvenil com aplicação de medida socioeducativa de internação.

O município vai defender ainda ações para o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários para evitar que as pessoas saiam de suas casas ou cidades e passem a vivenciar situação de rua e o aumento de policiais militares e aquisição de veículos para patrulhamento.

A 1ª etapa da X Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, começou na segunda-feira, 15, por meio de uma videoconferência no sistema da Universidade Aberta Integrada – Uaitec –, com a temática “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências” e termina na quinta-feira, 25. Nessa primeira etapa, participam delegados eleitos nas conferências municipais e intermunicipais, já realizadas em 2018 pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA. Durante as discussões, os delegados priorizam as propostas elaboradas na fase municipal para serem levadas à segunda etapa da estadual, em Belo Horizonte.

Também na fase de videoconferência, serão escolhidos os delegados titulares e suplentes que vão participar da 2ª etapa da X Conferência Estadual, conforme representação estabelecida por segmento, sendo um conselheiro governamental e um da sociedade civil, representantes do CMDCA, um conselheiro tutelar, uma criança ou adolescente e um representante de outro segmento. A 2ª etapa será presencial, realizada nos dias 27 e 28 de agosto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui