Novos investimentos da BMB podem tornar fábrica de Itaúna referência na América Latina

0
1317

Unidade será responsável pela produção de uma linha especial trazida da Bélgica, altamente tecnológica

Em entrevista ao JORNAL S’PASSO da última semana, o prefeito Neider Moreira disse que com a expansão da Belgo-Mineira Bekaert – BMB – a fábrica de Itaúna pode se tornar a maior da América Latina, com 1200 empregos no total. O gestor anunciou novos investimentos em Itaúna pela empresa na sexta-feira, 12, e nessa quarta-feira, 17, ele voltou a se reunir com empresários e acionistas da Belgo-Mineira Bekaert, dessa vez com a participação de vereadores, para conhecer o projeto que está sendo implantado na cidade, com produção de uma nova linha, que está vindo da Bélgica, novidade no mercado brasileiro.

Chamada “Bead Wire”, que são arames de aço revestidos com uma camada em bronze utilizada para reforço do talão de pneus radiais, o produto tem uma base tecnológica muito grande. Neider explicou que a escolha de Itaúna para receber essa expansão ocorreu devido ao perfil do trabalho que já vinha sendo realizado na cidade pela empresa. “O projeto concebido lá no passado, com a instalação da Belgo-Mineira Bekaert, contemplava expansões e o board internacional da Arcelormittal entendeu que a fabricação desses arames de amarração teria muito mais a ver com o perfil da Belgo-Mineira Bekaert do que da Belgo Bekaert Arames, que está instalada em Osasco. Serão 200 milhões de faturamento anual acrescentado a fábrica e a geração de 120 novos empregos diretos”, informou.

De acordo com Neider, o trabalho desenvolvido em Osasco será transferido para Itaúna. “A linha de Osasco virá para cá, mas continuará trabalhando até que a de Itaúna esteja devidamente montada”. ­­­

Por meio de nota enviada ao Diário do Comércio, a BMB afirmou que a transferência da linha demandará a aquisição de novos e mais modernos equipamentos para a fabricação do produto e que a reestruturação das unidades industriais visa otimizar a produção, gerando ganhos de escala e sinergias operacionais, além de garantir níveis elevados de competitividade para o melhor atendimento dos clientes. Ainda segundo a empresa, a unidade de Osasco continuará operando normalmente com a fabricação de arames para outros segmentos.

Ainda de acordo com o prefeito, além dos benefícios econômicos para o município, esses investimentos na produção de uma linha inovadora em Itaúna colocará o nome da cidade em um novo patamar. “A expectativa que os diretores da Belgo-Mineira Bekaert têm é de em dois anos e meio, aproximadamente, a fábrica de Itaúna chegue a 1200 empregos e se torne a maior fábrica de cordoalhas de aço de arame de amarração da América Latina. Essa nova linha de produção está vindo da Bélgica. É a primeira fábrica de arames de amarração que vai ter essa linha de produção no mundo, fábrica extremamente moderna e de uma base tecnológica muito grande. A fábrica de Itaúna vai se tornar referência para toda a América Latina”, contou. Em contrapartida ao investimento, a Prefeitura enviará para a Câmara um Projeto de Lei para terraplanagem. A estimativa é que a instalação seja concluída em 18 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui