Prefeitura inicia terraplanagem e viabiliza investimentos de R$ 107 milhões da Belgo

0
311

A Câmara aprovou a execução de terraplanagem, pela Prefeitura Municipal, para viabilizar a expansão da Belgo Mineira Bekaert. A empresa planeja investir R$ 107 milhões na unidade de Itaúna e a contrapartida do município com a terraplanagem deve ficar em torno de R$ 400 mil.

Além da ampliação da capacidade da planta, que acontecerá até 2021, a empresa confirmou a adição de uma linha de produção de arames bead wire (arame de aço revestido com camada em bronze, utilizado no reforço do talão de pneus radiais) na unidade. A linha será transferida da unidade de Osasco (SP) para Itaúna ao longo do próximo um ano e meio.

Por meio de nota, a BMB afirmou que a transferência da linha demandará a aquisição de novos e mais modernos equipamentos para a fabricação do produto e que a reestruturação das unidades industriais visa otimizar a produção, gerando ganhos de escala e sinergias operacionais, além de garantir níveis elevados de competitividade para o melhor atendimento dos clientes.

Em vídeo divulgado recentemente nas redes sociais, o prefeito de Itaúna, Neider Moreira (PSD), afirmou que a transferência da linha de produção permitirá a geração de mais 120 empregos diretos e um faturamento adicional de R$ 200 milhões mensais.

Apoio

O presidente da Câmara, Alexandre Campos, afirmou que o Legislativo tem o dever de contribuir para o desenvolvimento do munícipio e que os gastos com a terraplanagem, aprovados pela Câmara, são inferiores aos benefícios que a empresa trará para a cidade. “Serão 85 empregos diretos, a BMB de Itaúna será a 2ª maior unidade do grupo no Brasil. Serão gerados R$ 8 milhões em impostos, sendo que R$ 4 milhões ficarão em Itaúna”.

Silvano Gomes também comemorou a aprovação. Segundo ele, famílias inteiras serão beneficiadas. “Através desta contrapartida que estamos aprovando, quantas famílias sobreviverão, quantos pais terão emprego e poderão cuidar dos seus filhos. Temos que apoiar iniciativas como esta”.

O pacote de investimentos da BMB viabilizará a transformação da unidade em uma planta integrada. Atualmente, a unidade recebe os produtos intermediários semiacabados (fio máquina e arames) da usina da Arcelor de João Monlevade (região Central) e da unidade de Vespasiano, que são transformados em fios de aço em Itaúna. Os fios de aço dão origem aos cabos de aço para pneus de automóveis. Com a integração, todo o processo será feito na planta de Itaúna.

Os aportes incluem, ainda, a instalação de uma nova linha de latonagem (cobertura do arame com camada de latão), máquinas de trefilação e cablagem, assim como a respectiva infraestrutura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui