Refinanciamento de dívidas com IMP ultrapassa R$ 13 milhões

0
224

Um erro no projeto que autorizou o Executivo a refinanciar suas dívidas com o Instituto Municipal de Previdência, IMP, levou a Câmara a aprovar novo texto aumentando os valores em R$ 1 milhão.

No acordo 326/2016 constava o valor de mais R$ 996 mil, porém, o valor correto seria de R$ 1,996 milhão. “Tendo em vista a ocorrência de erro material, quando da edição do texto, torna-se necessária à adequação do texto em vigor”, justificou o prefeito Neider Moreira.

Joel Arruda afirmou que o parcelamento é benéfico para a cidade, pois como a dívida é real, seria melhor parcelar do que arcar com os custos de uma única vez.

A oposição criticou o novo parcelamento e disse que a atual gestão tem se endividado além da conta.

De acordo com Antônio de Miranda o financiamento das dívidas com o IMP chega a mais de R$ 12 milhões. “Sou contra esse novo reparcelamento. Voto com tranquilidade. Os primeiros pedidos fui favorável. Mas este não. Vai juntando tudo para ver o que vai dar. Não vou votar em mais um financiamento”, disse.

A maioria dos vereadores oposicionistas aceitou a inclusão. “É dívida demais que está ficando para a próxima gestão. Acho que o Neider errou, ajuntou dívidas. Mas agora temos que ajudá-los através do financiamento. O IMP não pode sofrer com isto”, ponderou Gláucia Santiago.

Já Otacília Barbosa mostrou-se favorável ao projeto. Para ela, se não fosse aprovado, o Executivo teria problemas contábeis, já que este R$ 1 milhão ficaria “solto”.

Márcio Gonçalves Pinto criticou os colegas. Afirmou que as dívidas com o Instituto são de governos passados e que sempre houve refinanciamento. Hakuna ainda alfinetou a oposição. “Esses refinanciamentos são normais. Por diversas vezes e por diversos meses a administração anterior, não repassou os repasses patronal e do servidor. Deus está vendo pessoas fazendo pré-campanha para prefeito e chega ao plenário querem fazer o caos. Está ruim, mas está querendo chegar lá”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui