Advogado e Servidor Público são acusados de aplicar golpe em conta de aposentado.

0
829

Esquema conhecido como “buraco negro”gerou mais de R$100 mil em prejuizos

O Ministério Público Federal, MPF, protocolou denúncia para apurar suposto esquema de corrupção passiva e ativa envolvendo um advogado e um servidor da Previdência Social em Itaúna.

Se confirmado o golpe, os prejuízos podem ultrapassar R$100 mil.

De acordo com o MPF, em 2010, um servidor que atuava na agência do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS -, aplicou uma manobra, apelidada de “buraco negro”, na conta de um aposentado. A ação resultou na liberação do montante de R$110.068,89 em crédito. Após a aprovação do pagamento, o advogado, em parceria com o servidor, se dirigiu a casa do aposentado informando-o que o mesmo teria “um dinheiro para receber do INSS”, devido a uma revisão do benefício.    

O Ministério Público Federal informou ainda que uma procuração foi repassada para o advogado e, no mesmo dia, o advogado junto com a filha do aposentado, sacaram o valor integral em uma agência bancária. Do valor total, 80% ficou com o aposentado, cerca de R$85 mil, 10% foram repassados para a conta do advogado, e os outros 10% para o servidor do INSS, respectivamente R$11 mil para cada um. ­  

De acordo com a denúncia, as transações foram realizadas em apenas três minutos, e no recebido bancário do servidor constava como depositante o nome do advogado, o enquadrando como pagador de vantagem indevida.

Negativa

Em depoimento à Polícia Federal – PF -, o servidor alegou ter pedido um empréstimo a outras pessoas e não deu mais detalhes sobre a origem do dinheiro. O advogado, porém, disse não se lembrar do fato em questão. Quando confrontado mediante aos comprovantes em seu nome, afirmou que “talvez” pudesse ter lhe beneficiado com “algo” para que o servidor desse andamento em seus processos, mas, “não tinha certe

Ambos responderão por crime de corrupção passiva e ativa. Se condenados, a pena pode chegar a 12 anos de prisão e multa.

A reportagem do Jornal S’PASSO tentou contato com a direção da agência do INSS, porém não obteve retorno.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui