Doses da vacina contra raiva foram insuficientes para imunizar animais no dia D da campanha

0
636

Quase 20 mil animais foram vacinados através da campanha antirrábica deste ano e ainda faltou vacinas

Quase 20 mil animais foram vacinados através da campanha antirrábica deste ano.

De acordo com as informações da Prefeitura, na zona urbana do município foram vacinados 11.931 cães e 1.288 felinos. Já na zona rural de Itaúna, foram 5.189 cachorros e 624 gatos imunizados.

O número só não foi maior porque faltaram doses em diversos postos de vacinação. Segundo o coordenador do Centro de Zoonoses, Eudes José, Itaúna foi uma das poucas cidades a ser contemplada com as doses. Como consequência, diversas pessoas de cidades vizinhas vieram até o município para conseguir vacinar seus animais. “Nós tivemos o privilégio de vacinar nossos animais, pois não foi liberada vacinação para cidades próximas, como Juatuba, Mateus Leme, Pará de Minas e Itatiaiuçu. Dessa forma, as doses acabaram rápido. E essas cidades não as receberam porque o Governo disponibilizou as doses apenas para os locais onde estão ocorrendo epidemias, como é o caso dos Estados de Roraima, Acre e Amapá”, explicou.

A falta da vacina irritou quem procurou os postos e não conseguiu vacinar seus animais. A estudante foi com o pai tentar vacinar seu gato e cão, mas voltou sem a imunização. “Pior é o gatinho anda por muitos locais e gatos sempre arranham a gente. Agora devo procurar uma clínica para vacinar meus pets”.

A Vigilância tenta, junto ao governo conseguir mais doses. “Já estamos solicitando à Regional mais doses para vacinarmos os cães que ficaram faltando. Em breve  teremos a resposta de quantas doses iremos conseguir”, finalizou.  

Casos confirmados 

A vacinação teve como objetivo proteger os animais contra raiva, além de combater e evitar a transmissão da doença em humanos., a campanha é de extrema valia para o município. “A importância de se vacinar esses animais é que conseguimos cercar a parte canina, pois eles podem acabar entrando em contato com algum animal infectado, se infectar, e passar a doença da raiva para os seres humanos”, explicou Eudes.

Em julho deste ano, Itaúna registrou dois casos confirmados da doença. Na ocasião, um boi e um cavalo foram diagnosticados com a raiva, nos bairros Vista Alegre e Córrego do Soldado. Isso fez com que a Prefeitura adiantasse a campanha para evitar possíveis novas incidências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui