Com estoque baixo, banco de leite do Hospital Manoel Gonçalves pede doações

0
1326

A Casa de Caridade Manoel Gonçalves realizou a Semana Municipal de Doação de Leite Materno intensificando as atividades para potencializar as doações destinadas aos bebês que estão internados e não podem ser amamentados pelas próprias mães.

As atividades mostraram ainda a situação do banco de leite do Hospital que passa por muitas dificuldades: o estoque está baixo e precisa urgente de novas doadoras.

Segundo informações do Hospital, a maior dificuldade enfrentada pela instituição é a mobilização e sensibilização das mães já que muitas têm receio de que o leite não seja suficiente para suprir a alimentação dos filhos e a doação. Para esta dúvida, os pediatras afirmam que quando mais leite é retirado, mais o corpo das mulheres pode produzir.

Doações

As doações podem ser feitas no Posto de Coleta de Leite Humano, que fica no prédio anexo ao hospital. A equipe orienta e acompanha as mães e os bebês neste processo de amamentação e presta atendimento para àquelas que chegam com dificuldades de amamentar, de retirar o leite e ainda ensino sobre os cuidados com a mama.

O hospital também envia material para coleta do leite em domicílio e faz a busca semanalmente para incentivar e facilitar a doação.

Elaine de Fátima Azevedo Santos fazia uso do banco de leite quando a pequena Luísa, hoje com quatro anos, era recém- -nascida. “Durante a fase de amamentação eu tirava meu leite lá e levava para ela mamar em casa durante o período em que eu estava trabalhando. Usei o banco de leite a partir do retorno da licença maternidade e estendi o processo de tirar o leite durante uns três meses. Depois que introduzi outros alimentos, eu parei de usar o banco e continuei a amamentação até um anos e oito meses da Luísa. Gostei muito, foi bem útil e durante o processo fui muito bem tratada”, relata.

Já Eunice Rabelo, mãe do pequeno João Vitor, afirma que se não fosse o banco de leite, o garotão não estaria tão saudável. “Sempre tive o sonho de amamentar, mas tinha pouco leite, então tive que recorrer ao banco de leite. Sou muito grata pela assistência que as enfermeiras me deram”.

Números

Neste ano, até o mês de agosto foram 391 atendimentos feitos diretamente pelo banco de leite e todas as doações são enviadas à Maternidade Odete Valadares, onde o leite é analisado e pasteurizado. Após este processo, retorna para o Manoel Gonçalves e, finalmente serve de fonte de alimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui