Itaunenses se unem para reerguer Automóvel Clube e ajudar instituições beneficentes

0
1520

“Tempos de Glória”: esta é a expressão que faz parte da lembrança dos associados do famoso Automóvel Clube de Itaúna, que marcou a juventude de várias gerações. O clube foi palco de muitos bailes de debutantes, festas dançantes, carnavais e eventos que alegravam os sócios e toda sociedade itaunense.

Mas o tempo passou e o Automóvel Clube caiu no esquecimento. Algumas tentativas de reerguer o clube não vingaram, mas ele continua firme, na esquina da rua Capitão Vicente com a Praça Doutor Augusto Gonçalves. O prédio, antes imponente, foi perdendo o glamour. Do salão dançante não sobrou mais que lembranças e uma estrutura precária. Mas a construção abriga um restaurante, alguns comércios e o Banco Itaú.

Nas últimas semanas, um grupo de itaunenses, alguns antigos sócios proprietários e outros que viveram os bons tempos do então “melhor clube da cidade”, se uniu para resgatar a história e lançar uma chapa para disputar as eleições para a diretoria do clube. O objetivo é sanear as finanças e gerir o Automóvel Clube destinando parte dos recursos financeiros para entidades beneficentes de Itaúna. O movimento que começou com seis pessoas, ganhou corpo nos últimos dias e mais de 150 itaunenses já integram o chamado Grupo Gestor, entre eles, Vouga Nogueira, Idervan Nogueira, Emanuel e Ângelo Braz de Matos, Sérgio Nogueira (Tarefa), Dra. Tânia Batista, Santuza Dornas, Pedro Moreira, Antônio Fernandes (Tondé), Virgínia e Patrícia Nogueira, Laura Celestino, Sandra Carvalho, Igor Dornas, Ângelo Freitas, Dr. Ricardo Márcio, Francisco Mourão e muitos outros.

O clube que está no coração da cidade abriga no primeiro andar seis estabelecimentos comerciais: uma barbearia, um comércio de xerox e fotografia, uma loja de utilidades, um restaurante, as dependências do Banco Itaú, além do salão de festas.

De acordo com Vouga Nogueira, o prédio do Automóvel Clube de Itaúna é um grande patrimônio e precisa ser aproveitado para que venha a render recursos que serão parcialmente destinados às instituições beneficentes, creches, obras sociais, Hospital e muitas outras. “A sede foi construída pela Associação e meu pai que foi um dos fundadores, comprou uma das primeiras cotas. Todos os imóveis fazem parte do clube e queremos que parte do faturamento com aluguéis tenha uma destinação social”, declarou.

Além de reviver a história do clube e as lembranças dos bons tempos, o Grupo Gestor quer efetivar a destinação correta do salão de festas. “As pessoas são técnicas e estão atentas ao estatuto da associação. Com a chapa que ainda está sendo organizada eleita, o primeiro passo será revisar todas as especificações do estatuto e rever tudo o que é administrado pelo clube”.

A eleição acontecerá em dezembro e todos os cotistas do Automóvel Clube podem participar da votação. “Nosso grupo está unido para trabalhar pelo clube e, ao mesmo tempo pelas entidades que ajudam a melhorar a vida de quem precisa. Este propósito já nos impulsiona ao sucesso da causa”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui