Itaúna supera média nacional da Educação

0
2082

Criado em 2015 para ir além dos indicadores oficiais de aprendizagem dentro da sala de aula, o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB) de 2019 mostra que, Itaúna segue acima da média nacional, entretanto não houve avanço em relação ao patamar em que estava nas edições anteriores.

O IOEB nacional varia de 0 a 10 e, subiu de 4,65 para 4,7, índice ainda considerado baixo. A surpresa foi Minas Gerais que perdeu 9,8% e foi de 5,1 para 4,6, o que mostra uma preocupação e desigualdade regional de condições para crianças e adolescentes do estado, uma vez que, o índice mais baixo está concentrado em cidades localizadas no norte do estado.

Já Itaúna, conhecida pelo alto desempenho na Educação, continua a superar a média estadual e nacional e atingir 5,4.

 “Pensar na educação como fator de transformação da sociedade, implica em buscar compreender como ela se insere no contexto de transformação social, de que forma a conscientização interfere e catalisa movimentos geradores de mudança. Se queremos uma sociedade mais justa e igualitária, o caminho é esse. Juntos podemos transformar sonhos em realidade, ofertando Educação de qualidade para todos”, declarou a secretária de Educação, Alessandra Nogueira.

Os dados são calculados a cada dois anos. Com a edição mais recente divulgada nessa semana pela Comunidade Educativa Cedac, que desde o ano passado é a gestora do indicador.

De acordo com o IOEB, o índice seria uma espécie de “Índice do Desenvolvimento Humano da educação” para os municípios acompanharem sua evolução e um “alarme” para que os estados priorizem os mais necessitados.

Índice Internacional

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou os resultados da edição de 2018 do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês), considerada a principal avaliação da educação básica do mundo.

Com uma sutil melhora, o Brasil segue abaixo da média dos 79 países avaliados. Na 54ª colocação do ranking, com a nota 413, seis pontos a mais que o resultado anterior, quando o país atingiu 407, o Brasil apresenta melhora nos três principais índices do estudo: Leitura, Matemática e Ciências. Entretanto, o índice ainda é muito abaixo da média dos países nessa área que foi de 487.

Da América Latina, apenas República Dominicana, Argentina e Peru apresentaram resultados inferiores.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here