Lixo no Morro do Engenho

0
570

Morador denuncia que lixeira de condomínio acumula resíduos que estão sendo arrastados pela chuva para o Rio São João

Jogar lixo em locais impróprios, além de crime, é o principal causador de danos ao meio ambiente que, consequentemente, afetam a vida do ser humano. No ano passado, o Rio São João chegou ao seu limite máximo de vazão em alguns trechos, e ficou prestes a inundar, em decorrência do acúmulo de lixo no leito do rio. A passagem de água chegou a ser obstruída em alguns locais.

Recentemente, a prefeitura desassoreou grande extensão do São João, retirando lixo, materiais inservíveis e podando a braquiária que cresceu com a chuva.

Porém, nos últimos dias, um morador da Avenida São João, no bairro Morro do Engenho, denunciou que pessoas de má fé estão jogando lixo no leito do rio constantemente. Em um vídeo publicado nas redes sociais é possível identificar uma grande quantidade de plásticos, muito lixo e outros materiais. “Pessoal, vamos fazer uma denúncia, estamos a cinco metros do rio São João e as margens do rio estão virando um depósito de lixo. Temos, aqui uma área de preservação ambiental e todo lixo que está sendo depositado vem de um condomínio próximo. Cadê (sic) a polícia Ambiental, o departamento de Meio Ambiente”, indagou revoltado o morador.

Ainda no vídeo, o homem relatou que as chuvas dos últimos dias estão arrastando o lixo para dentro do rio e, todos os dias a situação se repete com pessoas descartando lixo no local.

O Gerente superior de Meio Ambiente, Marcelo Nogueira, foi procurado pelo JORNAL S’PASSO e afirmou que recebeu a denúncia e que iria ao local para avaliar a situação e sugerir estratégias para amenizar o impacto ambiental. “Infelizmente grande parte dos problemas de destinação inadequada de lixo não é culpa do município e sim uma questão de educação do cidadão. Muita gente passa pelo local e deixa o lixo ali de qualquer forma, animais mexem e humanos também. Por isso, o lixo fica espalhado e polui o leito do rio”, destacou o gerente.

Ainda segundo Marcelo, os profissionais do Meio Ambiente vão sugerir uma reunião com o condomínio que utiliza a lixeira e, na reunião serão apresentadas duas alternativas: a instalação da lixeira em outro local ou a colocação de um cadeado, abrindo somente no horário da coleta seletiva. Ainda não há uma previsão para a data da reunião, pois serão levantados dados dos moradores e do síndico responsável pelo prédio.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto- SAAE- que é responsável pela coleta de resíduos sólidos na cidade, lembra ainda que mantém continuamente o serviço de segunda a sábado. As regiões do Morro do Engenho, Centro (exceto região comercial), Antunes, Eldorado, Fazenda da Chácara, Irmãos Auler, Jadir Marinho, Leonane, Lourdes, Nogueira Machado, Nogueirinha, Nova Vila Mozart, Olímpio Moreira, Padre Eustáquio, Piaguassu, Palmeiras, Residencial Veredas, Santo Antônio, Santa Mônica I e II, Santiago, Várzea da Olaria, Vila Mozart, Vila Tavares, Vila Vilaça, Vila Santa Mônica e Universitário devem colocar o lixo seco na segunda, quarta e sexta-feira e o lixo molhado na terça, quinta e sábado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui