Pai é acusado de abusar sexualmente de criança de apenas 4 anos

0
8675

Segundo relatos da mãe, Conselho Tutelar foi procurado e não prestou socorro a família

A Polícia Civil está investigando um possível crime de abuso contra uma criança de apenas 4 anos. Segundo informações obtidas pela reportagem, o menino estaria sendo abusado sexualmente há mais dois meses pelo próprio pai. O suposto crime teria sido descoberto essa semana, pela mãe da vítima, após o menino retornar da casa do suspeito, D.V.C, de 39 anos.

O pai, que regularmente buscava a criança para visitas semanais, está sendo acusado pela própria mãe que relatou aos policiais que, depois de uma visita, ela tentou dar banho no garoto, mas ele se recusou a tirar a roupa, alegando que o“bumbum estava dolorido demais”. Segundo a mãe, a região anal da criança apresentava grande vermelhidão.

O menino foi encaminhado para o Pronto Socorro, onde foi constatada uma lesão de aproximadamente 3cm no ânus.

Segundo o relato da mãe, a criança já apresentava um comportamento agressivo no ambiente escolar há mais de dois meses e, por isso, teve de passar por acompanhamento psicológico.

Durante uma destas consultas, o garoto teria relatado à psicóloga que o “papai lhe tocava o bumbum e enfiava alguma coisa afiada nele”. A mãe ainda comentou que nos últimos dois meses, a criança se recusava a ir para a casa do pai e, em diversas ocasiões, precisou conter o choro do garoto, que implorava para não ir até a residência do suspeito.

Inconformada, a mulher afirma ainda que procurou, por diversas vezes, o Conselho Tutelar, contudo, não obteve ajuda. Ela denuncia ainda que um dos conselheiros a teria acusado de estar atrapalhando a relação da criança com o pai e exigido que ela apresentasse provas das acusações.

O suspeito, que é pai de mais três filhos, passa por acompanhamento de psicoterapia desde 2016 e, segundo laudo de saúde mental, estava apresentando boa conduta.

Segundo o acusado, que negou ter praticado qualquer tipo de abuso contra a criança, ele buscou o filho por volta das 11h e o levou para casa, onde estava seu outro filho, de 15 anos, além de alguns pedreiros. Após, ele o levou para a escola e, logo em seguida para uma academia, onde ficou até a hora de voltar para casa.

D.V.C foi preso. Procurados, os conselheiros tutelares apontados, informaram que não vão comentar o caso, uma vez que o mesmo corre sobre segredo de justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui