Crânio de jovem desaparecido é identificado, mas o restante do corpo não foi encontrado

0
1326

A Polícia identificou um crânio localizado em uma mata fechada, perto de Itatiaiuçu como sendo do jovem Michael Jordan, desaparecido desde maio de 2019. Além da ossada, foi encontrado apenas um par de chinelos que, segundo a família, era do rapaz. O restante dos ossos e a parte inferior do corpo não foram encontrados e a Polícia acredita que foram consumidos por animais ou por ações da natureza, como tempestades e enxurrada.

Em maio de 2019, a família do jovem notificou à Polícia que Michael Jordan Silva, de 23 anos, estava desaparecido e as buscas começaram com apoio da Delegacia de Desaparecidos de Belo Horizonte. Sem sucesso, as buscas foram interrompidas em setembro passado, mas em outubro, uma pessoa que estava caminhando por trilhas em uma mata densa em Itatiaiuçu, se deparou com o crânio e acionou a Polícia Civil.

Como Michael Jordan era a única pessoa declarada desaparecida na época e a família confirmou que os chinelos pertenciam ao rapaz, a ossada foi para exame e o resultado da Medicina Legal confirmou que era do rapaz.

O crânio continha um projétil de arma de fogo alojado, além dos resquícios de aparelho odontológico que Michael Jordan usava.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui