Juntos, órgãos públicos e iniciativa privada minimizaram enchentes na cidade

0
324

Trabalho envolveu Prefeitura, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Itaunense e Santanense 

As chuvas em Minas Gerais deixaram um saldo de destruição, morte e 101 cidades decretaram situação de emergência e de calamidade, o que vai possibilitar a liberação de recursos para recuperação de estradas e auxílio às milhares de pessoas que estão desabrigadas. Mesmo sem sofrer os impactos mais violentos, a população de Itaúna ficou assustada com o grande volume de chuvas, que ocasionou enchentes nos leitos do Rios São João e Ribeirão Joanica e resultou no alagamento de algumas residências. 

Porém, a assertividade do plano de contingência elaborado pela da Defesa Civil, em conjunto diversos órgãos do município, que definiu ações para combater e evitar problemas decorrentes da chuva e possíveis perdas e danos, foi determinante para que a cidade sentisse o mínimo de efeito das chuvas. Quando os rios atingiram o ponto mais crítico, cerca de quatro metros, a Defesa Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e prefeitura foram mobilizadas, além da iniciativa privada, através das Companhias Itaunense e Santanense. Todos garantiram que a população fosse orientada sobre os riscos de transitar nos locais alagados e de manter casas próximas ao rio em alerta para os riscos de enchente. A iniciativa privada, também atuou garantindo o controle de vazão da barragem do Benfica. 

Trabalho de muitas mãos 

Através das redes sociais, o Prefeito Neider Moreira fez um balanço das atividades realizadas nos últimos dias e agradeceu o empenho dos colaboradores e parceiros. “Externo a nossa gratidão a todos os Secretários Municipais, Defesa Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Saae que, em conjunto com nosso Gabinete, trabalharam noite e dia para que pudéssemos passar por esse período sem grandes problemas. Hoje, iniciamos o processo de rescaldo da chuva, principalmente das avenidas São João e Walter Mendes Nogueira, que foram muito prejudicadas em função da travessia dos rios. Fica aqui uma palavra de gratidão por esse trabalho realizado. Um agradecimento especial também às Companhias Itaunense – Energia e Participações e Tecidos Santanense, que ajudaram muito com o contínuo monitoramento da Barragem Benfica, processo fundamental para monitoramento e controle das águas do nosso Rio São João”, frisou. 

Intervenções ano todo 

As chuvas somente não causaram grandes estragos devido ao trabalho constante de limpeza das ruas, capina, limpeza do leito do rio São João e do canal de escoamento de água que segue pela Avenida Jove Soares, que não registrou transbordamentos. Vale lembrar que a população deve fazer sua parte, mantendo a cidade limpa, descartando o lixo de maneira correta, além de não deixar materiais de construção nas calçadas. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui