Troca de acusações gera chuva de denúncias e pedidos de investigação na Câmara

0
771

Dizem que chumbo trocado não dói. E nem denúncias. Estas últimas, viraram expediente e práticas comuns entre os vereadores itaunenses e desnudam figuras que, em primeiro mandato, ao provar o gosto do exercício da vereança, não apresentaram um projeto sério sequer, mas certamente ficarão lembradas como integrantes do que a política convencionou chamar de baixo clero.

Para fazer jus às atividades rasas, mais uma vez, a reunião da Câmara de Itaúna foi praticamente destinada à leitura de denúncias de uns, contra os outros. Mas todas, tiveram como protagonista a vereadora Otacília Barbosa, seja como denunciada ou como denunciante. Como denunciada, ela foi acusada pelo professor Thiago Joel de prática de nepotismo, de impropriedade e de crime contra os cofres públicos pois, segundo ele, como procuradora do município em de 2013, à época do Prefeito Osmando Pereira, ela autorizou o pagamento de uma conta de energia do matadouro municipal.

Como denunciante, o plenário da Câmara ouviu a leitura da denúncia feita pelo companheiro e ex-assessor da vereadora Otacília, Thiago Aníbal, de vídeo divulgado sobre uma possível “rachadinha” envolvendo o vereador Lacimar. O próprio vereador pediu que a denúncia fosse aceita pelos colegas para que pudesse ser investigada. “Quem não deve, não teme”, disse o vereador que pediu a quebra de sigilo e acesso a sua conta bancária. A comissão que vai apurar o caso será formada por Anselmo Fabiano, Joel Arruda e Antônio de Miranda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui