Secretaria Municipal de Saúde desmente caso suspeito de coronavírus em Divinópolis

0
1121

Ainda sim, ocorrência alerta e intensifica os cuidados em Itaúna

Na tarde dessa quinta-feira, 27, uma paciente, que não teve os dados informados, deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Divinópolis com enjoo e diarreia. A mulher informou que teria feito um cruzeiro pela América do Sul recentemente, e foram adotados os procedimentos de suspeita do coronavírus.  

De acordo com a Prefeitura de Divinópolis, a paciente segue em acompanhamento e que “todos os registros que tenham algum tipo de relação com a enfermidade, obrigatoriamente, obedecem as regras de atendimento e acompanhamento”. 

Ainda conforme informações da administração, a paciente não é residente de Divinópolis e que estaria no município a passeio. A mulher foi liberada após a coleta de amostras para exames, mas segue sendo acompanhada pela Secretaria de Saúde até o descarte definitivo da doença.

Em Itaúna, após o alarde do possível caso na região, a Secretaria de Saúde garante que todos os médicos e enfermeiros da atenção primária e do Hospital Manoel Gonçalves estão sendo orientados e capacitados para identificar os sintomas e possíveis casos do vírus no município.

Coronavírus em Minas

Nessa quinta-feira, 27, em coletiva de imprensa, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou cinco casos suspeitos da doença em Minas Gerais: três em Belo Horizonte, um em Montes Claros e um em Juiz de Fora.

Entretanto, o número pode ser ainda maior, pois, ainda seguem em análise da SES e Ministério da Saúde os possíveis casos suspeitos de três pessoas, da mesma família, em Pouso Alegre, que apresentaram os sintomas da doença após retornarem de uma viagem à Lombardia, na Itália, a mais atingida pelo vírus no país europeu. Um caso em Uberlândia, em que o paciente também apresenta sintomas do coronavírus e está em uma área de isolamento do Hospital da Universidade Federal de Uberlândia. E, em rede social, o prefeito de Lavras, José Cherem, afirmou que há, no município, uma mulher, que retornou de uma viagem à Ásia, também com os sinais da doença.

Prevenção

De acordo com o SES, as orientações para medidas de higiene respiratórias, sendo elas: lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os cinco momentos de higienização. Se não houve água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

Além de evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas e evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente.

Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo, limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui