Neider comemora FINISA e anuncia inauguração da ETE e do centro administrativo

0
1301

Nas eleições de outubro de 2016, o prefeito Neider Moreira de Faria (PSD), prometeu que a marca de sua administração seria a “mudança”. Com um plano de governo racional e enxuto, apresentou metas para serem realizadas até o fim da sua gestão, mas foi surpreendido pela crise e pela falta de repasses do Estado, amargando um período em que a capacidade de investimento do município foi, praticamente zerada.

A dívida do Estado com Itaúna, de mais de R$ 35 milhões, desequilibrou o planejamento e o orçamento previstos. Deixaram de ser repassados recursos do ICMS, do IPVA, do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), do Piso Mineiro de Assistência Social, do transporte escolar e também verbas vinculadas à saúde.

À época, em entrevista, Neider desabafou que vivia o período mais difícil de sua vida pública. Precisava garantir os serviços essenciais, principalmente, de Saúde e Educação, mas sem dinheiro, elegeu prioridades dentro das necessidades mais urgentes e modificou o funcionamento da máquina administrativa para economizar.

Ano passado conseguiu negociar parte da dívida, ou seja, R$ 20 milhões, valor que será pago em 33 vezes. O município recebeu a primeira parcela no início de janeiro, mas em fevereiro a prestação não foi quitada integralmente.

Otimista, recentemente, o prefeito disse que com o valor das parcelas e o orçamento do município, além da economia gerada pelas medidas de contenção de gastos, será possível dar mais celeridade ao restante do plano de governo que quer cumprir até o final do ano.

Porém, com pouca esperança, diz que o restante da dívida que o Estado tem com Itaúna, cerca de R$ 15 milhões, recursos vinculados à pasta da Saúde e Desenvolvimento Social, ainda não têm data e nem certeza de que serão pagos.

Compromissos

Quando lembra o slogan de campanha e é indagado sobre o que mudou em seu mandato, é categórico. “Mudou muita coisa, principalmente a forma de conduzir a gestão do município. Acabamos com vários gargalos que tínhamos e conseguimos fechar os ralos financeiros que drenavam o dinheiro. A prova disso é o SAAE. Encontramos a autarquia com R$ 5 milhões de prejuízos acumulados e hoje o órgão tem, aproximadamente, R$ 8 milhões em caixa para realizar investimentos”.

Ainda segundo Neider, além de apertar o cinto, foram diversas mudanças na infraestrutura, através da revitalização dos equipamentos públicos, dos espaços esportivos, escolas e postos de saúde. “Os equipamentos públicos estão sendo tratados de forma diferente e fizemos uma mudança absurda na saúde”, destacou o prefeito. ”Resgatamos o convênio de R$ 15 milhões, da Estação de Tratamento de Água e Esgoto que estava perdido, e conseguimos assinar, aproximadamente, 40 milhões de convênios que estão em andamento”, pontuou.

O compromisso de captar investimentos e trazer grandes empresas para o município, ele diz que foi alcançado com a expansão da Belgo Mineira Beckaert e as ampliações das empresas Intercast, Solitec e Plastisol. Porém, destaca que a vinda da IHM, do grupo multinacional Stefanini e a reativação da FerguMinas também estão entre as conquistas que ele comemora.

Reeleição

Neste início de ano, ele já não esconde a pretensão de disputar a reeleição e relaciona os principais desafios que terá pela frente: “eu creio que o maior deles é continuarmos avançando na ordenação da cidade como um todo, no que diz respeito à mobilidade e infraestrutura urbana, e fundamentalmente uma melhoria contínua nos nossos serviços de captação, melhoramento e fornecimento de água. Ao mesmo tempo, temos um grande desafio que é a iluminação pública. Transformamos o cenário dos principais corredores de trânsito com a instalação da iluminação em led, mas ainda há muito a fazer. São 13 mil pontos que precisam ter a iluminação trocada”, afirmou.

FINISA aprovado

Esta semana, Neider assinou na Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal, o financiamento que garante ao município a liberação de R$ 23 milhões, cujos recursos serão repassados pelo Banco Central, em até 30 dias.

Com o dinheiro do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento, FINISA, a Prefeitura investirá R$ 13 milhões no asfaltamento de diversas ruas e o SAAE investirá R$ 10 milhões na construção de um reservatório de água na divisa dos bairros Morro do Sol e Morada Nova, para atender toda região sudoeste do município. O reservatório terá capacidade de 2,5 milhões de litros, beneficiando o Novo Horizonte, Cidade Nova, Três Marias, Santa Edwiges, Aeroporto, Murilo Gonçalves, Itaunense e adjacências, localidades com alto crescimento populacional nos últimos anos. O SAAE também pretende investir parte dos recursos na implantação do monitoramento de todos os reservatórios de água, para maior eficácia no abastecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui