Policial Civil é preso por formação de cartel, associação criminosa e lavagem de dinheiro

0
1227

O Ministério Público de Minas Gerais e a Corregedoria da Polícia Civil, prenderam um investigador da Polícia Civil, em uma investigação, que apurava suspeitas de fraude no credenciamento de fábricas e estampadoras de placas veiculares, além de crimes de cartel, associação criminosa, prevaricação e lavagem de dinheiro. A operação já vinha sendo realizada há sete meses, nas cidades de Itaúna, Divinópolis, Belo Horizonte, Formiga, Pará de Minas, Bom Despacho, Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte, Itapecerica, Itatiaiuçu e Itaguara. Foram cumpridos ao todo 29 mandados de busca e apreensão, medidas de bloqueio de valores, sequestro de bens e suspensão das atividades das empresas investigadas. A operação foi denominada como ‘One Way’, que traduzida para o português significa ‘Mão Única’, fazendo uma alusão a justiça percorrer um caminho único, o rigor da lei.

Os principais alvos da operação foram fábricas de placas veiculares, policiais, empresários e laranjas. A investigação obteve a participação cinco servidores do MPMG, 70 policiais civis e seis promotores de Justiça. Segundo informações da Polícia Civil, a Corregedoria Geral da Instituição está adotando todas as medidas administrativas pertinentes e um único investigador foi preso e encaminhado à casa de Custódia da PCMG. Os outros envolvidos que foram alvos da operação também foram afastados das atuais funções.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui