Aos 10 anos, Ingridy Andrade dá exemplo, denuncia queimadas e sujeira em lotes vagos

0
98

Nada mais comovente do que assistir ao apelo de uma criança ante um problema de grande relevância, que é a questão do meio ambiente. Quando uma menina de dez anos põe o dedo na ferida, denunciando as queimadas e pedindo que parem com a agressão ao planeta, as autoridades costumam dar ouvido e se manifestarem, ainda que de forma prosélita, acerca do assunto. A garota Ingridy Andrade, de 10 anos, que mora no bairro Tropical, fez circular nas redes sociais um vídeo em que pede ao poder público e aos proprietários de lotes vagos em Itaúna para cuidarem desses ambientes a fim de evitar que seja colocado fogo no mato seco.

A menina ensina que a limpeza dos terrenos tem que ser feita da seguinte forma: “jogar remédio, limpar, colocar na caçamba e jogar fora”. Ela diz que sofre de asma e tem passado por grandes problemas por causa da fumaça e da fuligem das queimadas. “O planeta já sofre com tantas coisas, o desmatamento, a poluição… então, vamos tirar mais uma coisa ruim que o planeta tem. Vamos parar de poluir o planeta, porque o fogo traz muita fumaça. O planeta não é só uma bola no espaço, ele é que nem uma pessoa, que nem a gente. Quando a gente tá gripado, o planeta também fica. O mundo precisa voltar a ser limpo, um mundo cheio de animais, um mundo colorido, sem essa poluição”, manifestou.

Juliana Cristina Andrade, mãe de Ingrid, disse que foi iniciativa da menina gravar o vídeo. “Ela pediu para fazer a campanha depois que passou mal. Eu achei bonita a atitude dela e, creio, está surtindo efeito”, contou. A prefeitura compartilhou o vídeo de Ingrid em sua página no Instagram. O gerente de Proteção ao Meio Ambiente, da Secretaria Municipal de Regulação Urbana, Marcelo Augusto Nogueira Rezende, confirmou que tem havido um aumento de reclamações de queimadas em lotes vagos em Itaúna, não através de denúncias, mas de encaminhamentos à Ouvidoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui