Conselho Municipal de Cultura é empossado

0
647

Há muitos anos Itaúna vinha sendo penalizada pela falta de repasses para a Cultura e quando alguma quantia era repassada pelo governo, o valor era menor que o esperado. A cidade é reconhecidamente referência por sua diversidade cultural, como o Congado, o Carnaval, a Folia de Reis, entre outras manifestações, que enchem os olhos de quem mora ou passa por aqui. É público e notório que desde os primórdios da política itaunense, poucas foram as oportunidades em que houve a estruturação de um conselho deliberativo que despertasse a capacidade de ampliar a visão cultural e que captasse recursos e os distribuísse para as inúmeras atividades. Parece que essa situação se modificou na última sexta-feira (3), quando foi reativado o Conselho Municipal de Cultura e aconteceu a posse de seus membros. São eles representantes da sociedade civil e do poder público, empossados em solenidade no gabinete do prefeito. Os titulares e suplentes do Conselho são representantes do executivo, legislativo e de vários setores da sociedade.

O Conselho é composto por 15 membros titulares e cinco suplentes, para cumprimento do mandato de dois anos. Estes, voluntariamente, terão a missão de discutir propostas em prol da cultura em Itaúna. Devido à pandemia e como forma de segurança, a reunião de posse do Conselho teve um número reduzido de pessoas. Estiveram presentes o prefeito Neider Moreira, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, Diógenes Vilela, o gerente superior de Cultura, Ilimane Lopes, o vereador Hudson Bernardes, e as representantes culturais Juliana de Lima Batista e Maria Izabel da Silva. Estarão atuando no Conselho: o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, Diógenes Lopes Nogueira de Sousa Vilela, o gerente Superior de Cultura, Ilimane Lopes Cardoso, o chefe de gabinete, Valter Gonçalves do Amaral; a agente orçamentária da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura; Gizele Nogueira Vilaça, o gerente superior de comunicação, Hermano Martins Mendes e o procurador Alexandre Nogueira Falcão, representantes do Poder Executivo.

Já do Poder Legislativo foi nomeado o vereador Hudson Rodrigues Bernardes. Pela Sociedade Civil, os representantes são: Levy Vargas Filho, artes plásticas; Leonardo Vinícius de Souza e Adriana Machado Corradi, artes cênicas; Juliana de Lima Batista, música; Ana Luiza Pereira de Freitas, literatura; Maria Izabel da Silva, artesanato; Sara Marcela Izaias, folclore e Alberto Augusto de Oliveira Neto, audiovisual.

Fundo Municipal

Ao Jornal S’Passo, o gerente de Cultura, Ilimane Lopes, Joe, contou que no próximo encontro os conselheiros empossados terão a missão de eleger o novo presidente e colocar em pauta as questões da Lei Aldir Blanc no âmbito municipal. Joe confirmou também que foi encaminhado à Câmara essa semana projeto de lei do executivo, que cria o Fundo Municipal de Cultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui