Semáforo será instalado no cruzamento da Agripino Lima com Gonçalves da Guia

0
158

“Estamos esperando liberação de equipamentos da empresa responsável para instalar um semáforo com três fases no local”, diz diretora de trânsito

Palco de vários acidentes graves, o cruzamento das ruas Agripino Lima com Gonçalves da Guia e o encontro destas vias com a Diógenes Nogueira e Dr. José Gonçalves, foram tema de reportagem do Jornal S’PASSO na semana passada. Moradores e comerciantes da região, afirmam que as vias são muito movimentadas, devido ao local ser acesso ao centro da cidade e concentrar comércios, escolas, correios e prédios onde são realizados diversos atendimentos médicos. Nesta quarta-feira, 09, por volta das 14h, poucos dias após a publicação da matéria, ocorreu o que já era previsto: mais um acidente, desta vez envolvendo um Ford Ka e um Volkswagen Gol que colidiram de frente, deixando o trânsito no local parcialmente bloqueado.

O motorista e leitor do S´Passo, Antônio Alexandre de Oliveira, que falou com nossa reportagem na semana passada, enviou o vídeo do acidente ao jornal e, indignado, reafirmou que a solução deve vir de forma imediata para preservar vidas e a integridade das pessoas. “Infelizmente o previsível ocorreu novamente, conforme falamos na semana passada, pois aqui os acidentes são frequentes. Precisamos de uma solução imediata com a instalação de semáforo”, sugere. Ainda segundo Oliveira, os veículos que seguem pela Agripino Lima, quando chegam ao cruzamento com a Gonçalves da Guia, deveriam respeitar o sinal de ‘pare’ existente na pista mas, infelizmente, não existe visibilidade e os carros acabam “avançando e se envolvendo em acidentes”.

Solicitação será atendida

A reportagem do Jornal S´Passo esteve com a diretora de trânsito, Cintia Valadares, que confirmou que os projetos para a instalação de semáforo no local já estão prontos. “Após análises e avaliações, vamos instalar um conjunto de três ciclos de semáforos nas ruas Gonçalves da Guia, Diógenes Nogueira e Agripino Lima, para acabar com os acidentes recorrentes nesses cruzamentos. Vale ressaltar que só será possível avaliar a eficácia da ação, quando a normalidade do fluxo de veículos no local voltar à normalidade, ou seja, quando as aulas voltarem”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui