Roubos tiveram queda de 41% em Itaúna no primeiro semestre deste ano

0
81

O ano de 2020 tem sido atípico em muitos aspectos, mas na criminalidade essa mudança tem sido muito positiva. De acordo com dados da Polícia Militar de Itaúna, a cidade registrou redução significativa no número de roubos, furtos e crimes violentos no primeiro semestre deste ano. O major Alexsandro, comandante da 51ª Cia PM, afirma que o emprego de estratégias eficazes e direcionamento das operações contribuirão para a melhora nos resultados.

Entre janeiro e junho deste ano, o município registrou redução de 41% no número de roubos. No total, os militares realizaram 3.699 operações de prevenção e repressão ao crime na cidade, o que resultou também na apreensão de 27 armas de fogo. Só no mês de julho, a queda nas ocorrências de roubo foi de 42%. Major Alexsandro explica que um dos maiores desafios da PM neste momento é a subtração de veículos. “O furto ou roubo de veículos automotores teve aumento considerável no primeiro bimestre do ano corrente. Nesse sentido, com emprego do serviço de inteligência e atividade direcionada nos locais de maior incidência delitiva, essa tendência de crescimento foi controlada, sendo alvo de monitoramento diário. Algumas quadrilhas externas foram identificadas e reprimidas, inclusive com prisões e localização de galpões de desmanche em cidades vizinhas”, detalhou.

Em relação aos furtos também foi registrada queda de 16,61% em relação ao primeiro semestre de 2019. Uma das principais modalidades deste tipo de crime é o furto de celulares. Sobre isso, o comandante ressalta que a adoção de estratégias como a Central de Bloqueio de Celulares do Estado de Minas Gerais (Cbloc) foi fundamental, pois ela possibilita o bloqueio dos aparelhos e abre oportunidade para a localização e identificação dos receptores por meio da consulta ao IMEI, número de registro do celular. Desde a implantação da ferramenta, houve a redução de 25% nas notificações de furto de celular.

Os crimes violentos também caíram 35% nos primeiros seis meses deste ano. O Major salienta que ainda não há estudos que comprovem a influência da pandemia nesses números. Ele lembrou ainda que é muito importante a participação da comunidade por meio das denúncias, que podem ser feitas anonimamente por telefone pelo 181 ou 190.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui