Excesso de calor não diminui os riscos de covid-19, tampouco isenta as pessoas dos cuidados

0
52

Nos últimos dias muitas pessoas têm afirmado que o excesso de calor é um repelente eficaz ao novo coronavírus. Algumas chegam a afirmar que sob a temperatura acima de 30 graus, como é o caso de Itaúna nos últimos dias, não há vírus que aguente. Há quem afirme, até que, muito em breve, nossa cidade não terá mais a Covi-19. As informações são transmitidas por pessoas sérias, que acreditam verdadeiramente no que estão falando. E muita gente tem apelado para essa questão, como desculpa por não estar usando máscara, ou fazendo de forma inadequada (no queixo, somente na boca, no pescoço etc.). Mas, afinal, é fato ou é mito que o calor mata o coronavírus?

O secretário municipal de Saúde, médico Fernando Meira, ouvido pelo Jornal S’Passo, afirmou que não tem nenhuma comprovação científica de que o calor impede que o vírus seja transmitido ou se propague. “Na verdade, o que acontece é que o calor diminui a atividade do vírus. Agora, é mito acreditar que 30 graus de calor são responsáveis para impedir a proliferação da doença. In vitro, o calor prejudica a atividade, mas nas condições que temos hoje não justifica falar que o calor altera a propagação do vírus”, esclareceu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui