Vereador ‘Da Lua’ volta a falar que sofreu ameaça de morte

0
578

Parlamentar afirma que o autor da intimidação é o secretário Rosse Andrade, este contou ao Jornal S’Passo que seus familiares foram envolvidos numa discussão e que na “hora da raiva” falou com firmeza contra o oponente 

Subiu a temperatura no termômetro das eleições municipais em Itaúna. Na Câmara, nesta terça-feira, os vereadores Antônio de Miranda (PSC) e Antônio de Faria Júnior (PL) relataram que o secretário Rosse Andrade, da Infraestrutura, os chamou de covardes. E que ele tem tentado sabotar suas atividades junto aos eleitores com mentiras e ameaças. Os dois parlamentares que são oposição ao governo Neider Moreira (PSD), falaram da tribuna e se mostraram bastante emocionados, especialmente Da Lua, que disse ter sido ameaçado recentemente por Rosse. Noutra ocasião, no início da campanha eleitoral, ele informou que recebera ameaça de morte, com áudio e tudo, mas não quis contar quem era o autor. Agora afirma com todas as palavras. “Ele disse que iria armar pra cima de mim. Eu não queria contar isso aqui, mas fui ameaçado de morte pelo sr. Rosse Andrade”.

Da Lua também queixou-se, pela primeira vez, que fora traído pelo PL. Disse isso em referência à coligação do partido para a reeleição de Neider, inclusive com a indicação da vice-prefeita, Gláucia Santiago. Da Lua foi preterido de ser o candidato a vice-prefeito na chapa de Neider. As falas dos dois Antônios foram registradas ipsis litteris em ata, por solicitação do vereador Joel Arruda (PL) e apoiada por unanimidade.

“Não teve ameaça de morte, mas uma discussão”

“Não houve ameaça de morte, não tem essa conotação de que este senhor, vereador, quer dar. Por alguns problemas pessoais envolvendo o partido, o PL, no qual os dois são filiados e também familiares de Rosse Andrade (especialmente com seu filho, que é candidato a vereador hoje), houve um bate-boca entre os dois. À época, Rosse teria dito a Da Lua que “por causa da minha família, eu mato e morro”. O vereador gravou a conversa e tomou isso para si. Com raiva de ter sido afastado da disputa majoritária na chapa de Neider, ele tem dito que é uma ameaça de morte dirigida a ele”. A explicação é do ex-vereador e atual secretário de Infra-Estrutura e Serviço Rosse Andrade Silva ao Jornal S’Passo. Ele contou que há alguns meses o vereador Antônio de Faria Júnior, o Da Lua, e também outros parlamentares de oposição, têm feito críticas ao seu trabalho como secretário, tentando prejudicar a administração. “Estou na política há muitos anos, não sou de ameaçar ninguém. Às vezes a gente fala coisas que, no calor de uma discussão, com raiva, podem parecer ameaça, mas isso não faz parte de mim. O vereador está chateado com o partido e com os rumos das candidaturas a prefeito. Também não gostou das decisões que tomamos no canteiro de obras, de atender ao vereador somente com indicação por escrito. Ele é muito trabalhador, mas não sabe o que é hierarquia, não sabe respeitar as normas. É isso.”, esclareceu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui