Obras do novo Fórum estão paralisadas e material de construção se danifica sob sol e chuva

0
236

Prevista inicialmente para estar pronta este ano, a nova sede do Fórum de Itaúna deve estar concluída apenas em 2023. A construção, ao lado do prédio da nova Prefeitura, está parada porque a empreiteira Franco Ribeiro Ltda, responsável pela obra foi processada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em razão de descumprimentos contratuais.
No terreno onde funcionará o novo Forum, no Boullevard Largo Sul, o descaso com o dinheiro público está exposto e materiais de construção, como ferros para serem utilizados nas estruturas – e mesmo o cercado de alumínio da obra com a marca do TJMG, estão sendo danificados porque estão no tempo, sob sol e chuva. No local onde a construção será erguida, sujeira, mato crescendo, um ambiente de degradação, contrasta com o Centro Administrativo Antônio Augusto de Lima Coutinho – a nova prefeitura de Itaúna.

Necessidade urgente

O novo Fórum segundo o projeto do TJMG vai tornar as instalações do Poder Judiciário mais modernas, funcionais, acessíveis e sustentáveis. A edificação terá capacidade total para instalação de nove juízes, em uma área construída de 7.050 m² e a previsão é que custará aproximadamente R$ 32 milhões.
Atualmente, a comarca de Itaúna funciona em quatro imóveis, dois são para arquivos e outro para o juizado especial, todos três alugados. Somente a sede da comarca funciona em imóvel próprio, porém, como o prédio é antigo, possui área muito inferior ao desejável, cerca de 39% em relação ao número atual de juízes e 34% em relação ao número de varas e a necessidade de movimentação processual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui