Itaúna fechou 2020 com saldo positivo na geração de emprego, segundo CAGED

0
156

 

Apesar da pandemia, o município gerou 536 novos postos de trabalho

A pandemia da Covid-19 não impediu que a Itaúna registrasse saldo positivo de na geração de emprego em 2020. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 28, no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Mesmo com alguns setores parados ou trabalhando em escala mínima, o município conseguiu superar os resultados de 2019, quando fechou o ano com saldo de 457 vagas.
No acumulado do último ano, foram 10.693 contratações e 10.157 desligamentos. Esse bom resultado foi impulsionado pela indústria, que conseguiu encerrar o ano com a criação de 547 oportunidades. Os setores mais sofreram com os efeitos da pandemia foram o comércio, que fechou o período com menos 11 postos e a construção que encerrou 68 vagas.
Em relação ao chamado estoque de empregos, existem hoje no município 23.972 pessoas com trabalhos formais. Desde junho, Itaúna vinha se destacando com boas perspectivas na criação de vagas. O mês com melhor desempenho foi outubro, quando o saldo do mês foi de 412 novos postos de trabalho.
Essa sequência positiva do índice foi encerrada em dezembro, quando a cidade voltou aos números negativos. Essa queda teve como principal causa o grande número de demissões na área de construção. No total, 831 profissionais conseguiram uma oportunidade no último mês do ano e outros 958 encerraram o ano desempregados. O desemprego atingiu diversas camadas sociais, porém, quem mais sofreu as consequências das quedas do mercado foram os homens inclusos na faixa etária dos 18 aos 24 anos e dos 30 aos 39 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui