Reformulação do plano “Minas Consciente” determina abertura do comércio na cidade

0
123

A última semana foi de reviravolta nas normas de combate à Covid-19 no estado, com impacto especial em Itaúna. Com o comércio fechado ainda no sábado, 23, ocorreram manifestações de empresários, questionamentos sobre a fiscalização, festas clandestinas interrompidas. Tudo isso teve fim com a reformulação do plano Minas Consciente. Desde ontem, 29, comércio não essencial e, inclusive, o setor de eventos podem voltar a funcionar em todas as ondas do programa.
Conforme já executado antes, o Estado divulgou, junto com as novas regras, a atualização das ondas de cada macrorregião. Itaúna, juntamente com a região Oeste, avançaram para a onda amarela, que indica melhora nos índices de contágio pela doença. Ainda na quinta-feira, 28, a administração municipal publicou decreto mudando a situação na cidade e autorizando o funcionamento de lojas e restaurantes na sexta.
A fase 3 do Minas Consciente, que acontece em meio ao início do processo de vacinação, prevê o funcionamento de todas as atividades, independente da onda, mas impõe mais restrições para garantir a segurança da população. Com a nova versão, o comércio e os eventos, por exemplo, serão liberados mesmo que a cidade esteja na onda vermelha, mas terão que seguir algumas regras, pensando na saúde, no distanciamento e evitando qualquer risco acentuado para a sociedade. A nova fase também traz novas orientações para algumas atividades que correspondem aos serviços essenciais, como padarias, bancos, farmácias e supermercados. O distanciamento dentro do comércio, por exemplo, passa de dois metros para três metros.
Em eventos, a limitação de pessoas será de 30 na onda vermelha, 100 na onda amarela e 250 na onda verde. Nas ondas vermelha e amarela, o protocolo é mais restritivo, envolvendo o controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos, o limite de uma pessoa por atendente no comércio não essencial, a proibição de autoatendimento para reduzir o contágio dentro dos estabelecimentos, a medição de temperatura na entrada e o estímulo aos agendamentos.
Em relação aos hotéis e atrativos culturais e naturais, na onda vermelha é permitido 50% da ocupação; na onda amarela, 75%; e, na onda verde, 100%. A fiscalização será feita pelos gestores municipais, que poderão contar com o apoio da Polícia Militar e também com a população, por meio de denúncias de descumprimento das regras.


Manifestações

Na segunda-feira, 25, os comerciantes, mobilizados pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e pela Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Itaúna, realizaram manifestação na Praça Dr. Augusto Gonçalves. O objetivo foi chamar a atenção do poder público para a importância do comércio. Vestindo roupa preta e usando balões pretos, eles também fizeram um buzinaço por uma solução imediata referente a decisão pelo fechamento.
O evento reuniu grande quantidade de pessoas que deram um abraço simbólico na praça. As entidades representativas elaboraram ainda um documento sugerindo medidas de combate à Covid-19, segundo eles, mais efetivas do que fechar as lojas. Entre as propostas estão o investimento por parte do governo municipal em 20 novos leitos de UTI no Hospital Manoel Gonçalves e a fiscalização ostensiva, além de multas para quem descumprir, por exemplo, a determinação do uso de máscaras.
Na quinta-feira, 28, apesar das regras de funcionamento já terem sido flexibilizadas, a Associação dos Profissionais de Eventos de Itaúna (APEI) reuniu mais de 50 profissionais do setor em uma carreata. Eles endossaram as reivindicações dos comerciantes e pediram mais investimento e transparência na saúde.

Baile clandestino é interrompido


Um baile funk foi encerrado pela Polícia Militar em Itaúna, na madrugada de sábado, 23. De acordo com informações dos
Reformulação do plano “Minas Consciente” determina abertura do comércio na cidademilitares, além de armas e drogas, dois adolescentes de 16 e 17 anos e seis jovens com idades entre 18 e 25 anos foram apreendidos. Aproximadamente 100 pessoas estavam no local e uma equipe da Vigilância Sanitária de Itaúna também foi acionada.
O organizador do evento recebeu um auto de infração e responderá por descumprimento das medidas sanitárias de prevenção à Covid-19. No sítio, a polícia apreendeu uma pistola, um revólver, 25 comprimidos de ecstasy, 21 pinos, 25 micro pontos de LSD, oito tabletes de maconha e cinco buchas de cocaína, além de dinheiro e munições.

Mais de 200 novos casos na semana

Os casos de itaunenses com o vírus continuam aumentando, só nesta semana foram 232 novas confirmações. Com isso, Itaúna chega aos 4.785 casos da doença, sendo que 1.147 diagnósticos positivos em janeiro. Nos últimos sete dias ocorrem cinco óbitos em decorrência da Covid-19; a cidade registra agora 65 vítimas fatais do vírus. Ainda estavam internados no Hospital Manoel Gonçalves, 23 pacientes, sendo 17 itaunenses.


Por medida de proteção contra covid, Governo de Minas não vai conceder ponto facultativo durante Carnaval


Em razão da pandemia da Covid-19, o Governo de Minas Gerais decidiu por não conceder ponto facultativo nos dias do Carnaval de 2021. Assim, nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro haverá expediente regular.
A medida tem por objetivo desestimular viagens e a ocorrência de eventos que possam gerar aglomeração e provocar o aumento de infecções pelo coronavírus. O governo estadual tem como prioridade salvar vidas, e, por isso, ressalta a importância de redobrar os cuidados com a higiene e usar máscaras.



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui